Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado
Delivery dois países
Plataforma Appétit Delivery entrega em quatro cidades da fronteira do Brasil com o Uruguai e já mira também no Paraguai.| Foto: divulgação/Appétit Delivery

O que começou com um teste há seis meses se tornou um negócio promissor já com vistas a uma expansão internacional. Focada em cidades de até 150 mil habitantes, a plataforma de delivery Appétit é a primeira do país a operar em dois países simultaneamente, com entregas nas cidades fronteiriças de Santana do Livramento com Rivera e Jaguarão com Rio Branco, no Rio Grande do Sul com o Uruguai.

As chamadas “cidades gêmeas” compartilham de uma fronteira seca de apenas uma rua entre elas, com um grande fluxo de moradores e comerciantes indo de um lado para o outro. E a incursão na cidade brasileira chamou a atenção dos vizinhos, que decidiram aderir à plataforma.

Assim, quem faz um pedido de um lado, recebe normalmente do outro como se fosse apenas uma cidade. Apesar das moedas e idiomas diferentes, a plataforma não precisou passar por grandes adaptações por causa da fronteira.

Segundo Juliano Matias, CEO da Appétit Delivery, a parte financeira foi o menor dos problemas, já que os moradores de Rivera normalmente usam o Real como moeda local do dia a dia. No entanto, a tecnologia e a telefonia precisaram ser trabalhadas para alcançar os uruguaios.

“Precisamos fazer adaptação da parte de telefone para a verificação do usuário por mensagens, e criar uma identificação que indique se ele é uruguaio ou brasileiro”, conta.

Outra adaptação foi a criação de anúncios específicos em português e em espanhol de acordo com a localização do usuário, para as redes sociais. Por outro lado, uma facilidade encontrada pela plataforma na atuação fronteiriça foi a dupla cidadania dos comerciantes, que mesmo os do lado de lá da fronteira tem cadastro de CPF brasileiro.

Atuação

Passados seis meses de testes, a atuação em Santana do Livramento e Rivera já tem cerca de 50 estabelecimentos cadastrados, com cinco mil pedidos ao mês. Em Jaguarão e Rio Branco, estes números são de 70% das cidades vizinhas.

“São cidades pequenas em que as pessoas ainda estão se acostumando a pedir delivery por aplicativo, mas vemos um movimento crescente mês a mês”, conta Juliano Matias.

Por outro lado, a plataforma tem visto crescer também a demanda por sistemas de gestão nos restaurantes. O CEO da Appétit Delivery conta que há uma carência de aplicações assim nos estabelecimentos de cidades pequenas e que, nestas quatro, as adaptações serão maiores por conta dos sistemas financeiros nacionais.

Expansão

Além das cidades na fronteira com o Uruguai, o Appétit Delivery já avalia mais uma incursão internacional, dessa vez entre a brasileira Ponta Porã (MS) e a paraguaia Pedro Juan Caballero. A plataforma já avaliou que há uma necessidade parecida, e nenhum aplicativo no mercado.

“Estamos estruturando um franqueado lá na cidade brasileira e prevemos começar a operar daqui a dois meses. Além desta, buscamos parceiros nestes dois países e já identificamos outras cidades com potencial”, conta.

A atuação da Appétit Delivery em cidades de até 150 mil habitantes atende a uma demanda que não é suprida pelos grandes aplicativos, por falta de representantes locais. A plataforma trabalha em parceria com franqueados locais, que podem ser os próprios estabelecimentos.

A empresa já está presente em 13 estados brasileiros, com mais de 3 mil estabelecimentos cadastrados e 1,3 mil entregadores em operação. A franquia do Appétit Delivery custa a partir de R$ 8 mil, com uma comissão de 9% a 12% por cada pedido feito na plataforma.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]