Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Projeto Electrolux
Projeto da multinacional já formou mais de 200 jovens em três cidades brasileiras.| Foto: Bigstock

Em tempos como estes que o Brasil está passando, com desemprego recorde, a busca de profissionais capacitados se tornou um dos principais desafios para os empresários de restaurantes e lanchonetes. E a queixa de falta de mão-de-obra qualificada abre uma grande possibilidade de formação principalmente para jovens em situação de vulnerabilidade social que buscam uma inserção no mercado de trabalho.

É a isso que se propõe o projeto Gastronomia Sustentável, uma iniciativa da multinacional Electrolux que já formou mais de 200 jovens carentes desde 2017, nas cidades de Curitiba, São Carlos e São Paulo. Ao longo de quatro semanas, eles passam por uma capacitação para atuar em todas as posições de uma cozinha profissional, desde auxiliar até chef.

A última turma capacitada, em julho, trouxe ao mercado 19 jovens capacitados para o trabalho, sendo 12 em São Paulo e sete em Curitiba. Para este segundo semestre estão previstas, ainda, mais duas turmas na capital paranaense, duas na capital paulista e uma em São Carlos (SP).

Segundo Lorenna Oliveira, supervisora de diversidade, inclusão e responsabilidade social da Electrolux na América Latina, além da questão da empregabilidade, o projeto Gastronomia Sustentável também leva em consideração o desenvolvimento da alimentação saudável tendo estes jovens à frente.

“Temos um orgulho muito grande em contar que 60% dos nossos alunos já estão empregados. Trazemos esse público para a formação e, depois, a maior parte deles já sai com um trabalho garantido”, explica.

Alguns deles acabam sendo contratados pelos próprios chefs e profissionais parceiros que se voluntariam para capacitar estes jovens participantes do projeto.

Formação

Cada turma do projeto Gastronomia Sustentável é formada por cerca de 20 pessoas, com uma capacitação que, atualmente, envolve conteúdos online e presencial com 50 horas de duração. São três módulos à distância e um, prático, ministrado na própria cozinha da Electrolux nas três cidades de atuação.

“A primeira semana é de conteúdos sobre empreendedorismo, a segunda sobre conceitos da cozinha e alimentação saudável, a terceira sobre o preparo de alimentos, marketing digital e dicas de recrutamento, e a quarta com aulas práticas de técnicas de preparo”, conta Lorenna Oliveira.

Estes módulos de capacitação são ministrados por profissionais de empresas e entidades parceiras do projeto, como a Aiesec, Sebrae, World Chefs, Instituto Stop Hunger/Sodexo e Rappi. Com a chegada da pandemia do coronavírus, quase toda a formação precisou ser adaptada para o formato online, e apenas a parte prática segue presencial, com os devidos cuidados sanitários.

Há, ainda, um viés de diversidade e inclusão de pessoas das comunidades LGBT+ e trans, com o encaminhamento feito pela Fundação de Ação Social de Curitiba (FAS) e Grupo Dignidade.

“Nós temos 25% das vagas direcionadas a essas pessoas, e muitas delas saíram do programa com emprego garantido. Desenvolvemos com a FAS para identificar e conduzir ao projeto”, completa.

Estas duas ações de inclusão começaram a ser desenvolvidas em 2019, logo após a formação de um comitê interno de diversidade na multinacional.

Daqui para o mundo

Criado em 2017 em Curitiba, o projeto Gastronomia Sustentável ganhou asas e já é realizado também na Rússia, Egito, Polônia, Suécia e Ucrânia, além das outras duas cidades brasileiras, dentro da ação global For the Better.

A iniciativa é um dos compromissos da Electrolux para ajudar a enfrentar os principais desafios mundiais, como fome, má nutrição, desperdício de alimentos e consumo responsável.

Além disso, também coopera para atingir os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, estabelecidos pela Agenda 2030 da ONU. O programa é subsidiado pela Food Foundation, instituição global da Electrolux que apoia iniciativas locais voltadas para comida e sustentabilidade.

Embora a participação no programa seja condicionada aos encaminhamentos feitos pela Fundação de Ação Social de Curitiba (FAS) e entidades parceiras, a Electrolux também recebe indicações externas pelo email gastronomia.sustentavel@electrolux.com.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]