Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Franquias
Especialistas explicam que empreender em uma franquia necessita da mesma atitude de um empreendedor independente.| Foto: Bigstock

A pandemia do coronavírus levou muitos brasileiros a empreenderem por opção com a adoção do trabalho remoto, ou por necessidade pela demissão ou fechamento de empresas. E muitos deles recorreram às franquias, formato de negócio que já tem um nome estabelecido e um plano consolidado de operação.

Mas, muitos esbarram na dificuldade de escolher entre tantas disponíveis no mercado, em reconhecer qual o perfil ideal e a aptidão para os negócios. Foi pensando nisso que o professor e empresário Rubens Oliveira está lançando o livro “Checklist minha franquia”, um compilado de temas e entrevistas com empresários que franquearam as suas marcas e orientam os novos candidatos a franqueados na jornada pelo primeiro negócio.

São 22 nomes de peso que emprestam suas experiências no mundo dos negócios em 21 temas essenciais de orientação com 400 perguntas e respostas sobre as vantagens e dificuldades de se investir em uma franquia. Para Oliva, investir em uma franquia é optar por um negócio mais seguro, testado e que já passou por todas as fases de criação e maturação de uma marca.

“O propósito do livro é ajudar na escolha de uma marca, a mais adequada ao seu perfil e convergente com a sua disponibilidade financeira, de maneira consciente e assertiva que assegure muito mais do que retorno financeiro, mas a satisfação profissional”, explica.

É a satisfação profissional do novo empreendedor que vai ditar o sucesso do negócio, independente de ser uma franquia ou não. Ele ressalta que mesmo este caminho para empreender também não está livre dos percalços de qualquer tipo de empresa – é preciso que o empreendedor esteja na operação o tempo todo.

“A maior razão de ser ou não bem-sucedido em qualquer empresa, e não apenas com uma franquia, está diretamente ligada à atitude. Essa atitude tem que pautar todas as iniciativas, até mesmo as anteriores à abertura do novo negócio”, explica.

Brasileiros empreendedores

Oliva destaca que o brasileiro possui um grande e crescente potencial empreendedor, mas ainda tem muito a avançar na estruturação do negócio desde antes do pontapé inicial. De acordo com a análise da série histórica da pesquisa Global Entrepreneurship Monitor (GEM), realizada com o apoio do Sebrae, o Brasil registrou em 2020 o melhor índice de empreendedorismo em 20 anos.

Recentemente, a Associação Brasileira de Franchising (ABF) revelou que os pequenos formatos de franquia, como as microcafeterias, tem tido uma maior procura de novos empreendedores. O segmento de alimentação é visto como um dos motores deste formato, e correspondem a 29% das redes.

“Ao investir em uma franquia, opta-se por um negócio mais seguro, mas é preciso acertar na escolha da marca”, alerta o empresário. 

Para ajudar nesta escolha, Oliva traz exemplos e orientações de empresários como André Friedheim, que preside a entidade e é o master franqueado das redes Café do Ponto e Casa Pilão; João Batista, diretor de franquias do Rei do Mate; Arlan Roque, gestor de expansão da Cacau Show; e Antonio Moreira Leite, presidente do grupo empresarial que reúne as operações gastronômicas Spoleto e Koni.

Como escolher

Livro franquia
Livro orienta a escolha da franquia ideal através de temas e entrevistas com empresários já consolidados no mercado.| divulgação/assessoria de imprensa

Para Ana Vecchi, consultora especializada na criação, desenvolvimento e expansão de negócios, muito do sucesso ou não da franquia vai depender do perfil do franqueado. Acima de tudo, ele precisa se identificar com a marca que pretende empreender.

“Ele deve se perguntar com qual segmento da economia ele se identifica e se vê envolvido, trabalhando. O franqueado não pode jamais acreditar que o franqueador está fazendo um favor em aceitá-lo na sua rede. Esta é uma relação comercial”, analisa.

A escolha pelo ramo da alimentação a quem se identifica com ele deve ter uma atenção redobrada, pois envolve comida e tem uma diversidade enorme. Beno Krivikin, responsável pela monetização de portais verticais, explica que o franqueado vai lidar com mais variáveis além de apenas números.

No portal de franchising que ele administra, as buscas por franquias de alimentação saudável, café e sorvete estão entre as mais requisitadas pelos candidatos a empreendedores.

“Considerando que o empreendedor já esteja ciente de que precisa gostar de lidar com o consumidor final, ele agora necessita pensar nas especificidades do negócio. Neste segmento ele vai ter que lidar, em alguns casos, com produtos perecíveis, às vezes frescos, com um tempo de prateleira muito pequeno”, conta.

Ao longo das 284 páginas, o leitor será orientado ainda por temas como legislação do franchising, cultura empresarial, plano de negócios, custos e lucratividade, capital de giro, digitalização, entre outros. O livro “Checklist minha franquia” é vendido no formato digital a R$ 29,90 pelo site da publicação.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]