Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Livro Tramontina
Clovis Tramontina é a terceira geração da família que abriu uma pequena ferragem em Carlos Barbosa (RS) há 110 anos.| Foto: Henrique Fortes/divulgação Editora AGE

A sucessão familiar em empresas consolidadas é, por muitas vezes, conturbada e com finais nada felizes para as últimas gerações. No entanto, poucas experiências dão tão certo que se revelam inspiradoras para outros empresários – mesmo aqueles que ainda estão começando a tocar o próprio negócio.

Assim pode ser definida a carreira de Clovis Tramontina, neto dos fundadores da centenária indústria gaúcha de ferragens que hoje está presente em 120 países do mundo. O então herdeiro de Valentin e Elisa, terceira geração, assumiu os negócios da empresa aos 36 anos e fez a marca ser conhecida para fora dos limites do Rio Grande do Sul.

É deste salto nos negócios que trata o livro “Clóvis Tramontina – Paixão, força e coragem” lançado recentemente pela Editora AGE em alusão aos 110 anos da empresa. A obra apresenta a visão do empreendedor sobre a indústria além do mundo dos negócios, e mostra como certas dificuldades impostas pela vida podem ser atravessadas com esforço e coragem.

Isso porque Clovis toca a indústria há 30 anos convivendo com os efeitos da esclerose múltipla, doença degenerativa que descobriu ser portador com apenas 31 anos.

Segundo relata o livro, quatro anos depois ele foi alçado ao cargo de presidente da Tramontina, em 1986. Na época, começou a sofrer efeitos que chegaram a uma perda parcial da visão e limitação da mobilidade.

Em frente!

Livro Tramontina
Livro conta como executivo transformou a Tramontina em uma das maiores empresas brasileiras com presença global.| divulgação/Editora AGE

Mesmo sofrendo os efeitos da doença, Clovis Tramontina seguiu o projeto de modernização e expansão da indústria familiar pelo mundo, como relata Fátima Torri, jornalista que coordenou a produção do livro.

“Clovis é simples, direto, objetivo. Impulsivo, intempestivo, impaciente. [...] E não tem medo de ousar, errar, expor-se e ir em frente”, conta.

A obra consumiu dois anos de convivência próxima ao gestor que segue à frente da indústria. Da pequena produção de facas e canivetes criada em 1911, Clovis assumiu a parte de vendas em 1980 em São Paulo e, anos depois, voltou ao Rio Grande do Sul para assumir a presidência e ajudar a expandir a produção que hoje conta com 22 mil itens no catálogo e dez fábricas espalhadas pelo Brasil.

“O recém-chegado era visto pelos subordinados e pelos clientes como um filhinho de papai inexperiente”, relata Fátima em um dos trechos do livro.

Para mostrar que estava empenhado em dar uma cara nova à empresa, promoveu mudanças tanto na infraestrutura mais adequada aos funcionários como na ampliação dos canais de venda. Até então, a Tramontina comercializada os produtos apenas com atacadistas, que depois revendiam ao varejo.

Carreira

A condução dos negócios chamou a atenção de grandes empresários brasileiros, como Luiza Helena Trajano, presidente do conselho de administração do Magazine Luiza, e José Galló, das Lojas Renner. Ambos concederam depoimentos sobre o desempenho de Clovis no crescimento da Tramontina.

Para Luiza, a sucessão que levou a Tramontina à uma presença global vai além de ter sido apenas por conta do sobrenome. Apenas isso não seria suficiente para tornar a indústria no que ela é hoje.

“Clovis não assumiu a Tramontina apoiado pelo sobrenome. Ele se preparou tecnicamente, tanto passando, desde muito cedo, por todas as áreas da empresa, quanto estudando nas melhores instituições de ensino e se capacitando ao máximo”, conta.

É uma opinião semelhante à de Galló, que ressalta a importância dada por Clovis em ter pessoas da própria cidade da empresa, Carlos Barbosa, em algumas lideranças.

“E é a gente de Carlos Barbosa que faz a Tramontina, porque é lá que estão a cultura e a razão de ser da empresa. Noventa por cento dos líderes, seja nas operações do Brasil ou do exterior, são formados na Tramontina, são pratas da casa”, completa.

O livro “Clovis Tramontina – Paixão, força e coragem” é vendido ao preço sugerido de R$ 58 nos sites da Editora AGE, Amazon, Magazine Luiza e Livraria Cultura.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]