Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Mr. Hoppy expansão
Com 43 unidades, nova gestão do Mr. Hoppy prepara expansão pelo país.| Foto: Fernando Smak/divulgação

De uma Kombi que vendia chopes artesanais em 2015 para a maior rede de bares do Brasil neste ano de 2021. A marca curitibana Mr. Hoppy mudou de mãos em meados de julho após o fim da sociedade dos amigos José Araújo Netto e Vinícius Sampaio, quando cada um decidiu seguir seus próprios caminhos.

Enquanto que Netto resolveu focar na expansão das suas próprias marcas, o Porks e o Bar do Açougueiro, Sampaio se associou a dois investidores paulistas para acelerar a expansão da rede pelo Brasil no pós-pandemia.

A nova sociedade, que ainda está sendo estruturada internamente, começou a ser desenhada no segundo semestre do ano passado a partir do interesse de Maurício Petit e Ricardo Tonello, que já eram clientes em São Paulo e decidiram se tornar sócios da rede. O objetivo da nova gestão é trazer os processos de gestão de grandes empresas para o dia a dia da rede.

Vinícius Sampaio, que segue à frente do Mr. Hoppy, explica que nada vai mudar na percepção dos clientes. A chegada dos novos sócios deve impactar apenas na gestão do modelo de negócios.

“Os novos sócios ainda estão entendendo com mais clareza como funciona o modelo do Mr. Hoppy, se aprofundando dos negócios para sermos mais assertivos nos nossos planejamentos”, conta.

Isso inclui a estruturação de um novo escritório em São Paulo, onde estão os novos investidores, o aprimoramento dos processos da franqueadora, uma nova equipe de atendimento para expansão e captação de leads, entre outros pontos.

Expansão

Funcionando atualmente com 43 unidades em nove estados do país, o Mr. Hoppy também teve as operações afetadas pela pandemia do coronavírus. Como já adiantado anteriormente por José Araújo Netto ao Bom Gourmet Negócios, a rede incentivou aos franqueados a operação em plataformas de delivery e flexibilizou o pagamento de royalties das lojas.

Assim, nenhuma unidade foi fechada definitivamente. No entanto, os planos de expansão previstos para 2020 foram paralisados e apenas nove unidades foram inauguradas, das 25 previstas.

Agora, nesta reestruturação com a chegada dos novos sócios, Sampaio diz que pretende abrir 11 lojas até o final deste ano, o primeiro passo de um plano de metas que ainda está em construção.

“A partir de junho deste ano, quando a vacina começou a avançar, vimos a chegada de novos interessados dispostos a realmente investir em uma franquia. Antes disso era muita especulação, tanto que estávamos segurando a assinatura de novos contratos”, afirma.

Para ele, o mercado agora está mais aquecido com pessoas que decidiram largar suas ocupações e empreender com uma franquia, de olho no que vem no pós-pandemia. Durante o mês de agosto foram cinco unidades de uma só vez, sendo algumas delas e as próximas previstas de empreendedores que já estão na rede.

Este interesse de novos franqueados também reflete na própria recuperação do mercado que, segundo Vinícius Sampaio, teve uma virada de chave em julho. Foi neste mês que a rede alcançou o mesmo desempenho de antes da pandemia.

Clientes e sócios

Assim como os novos sócios eram apenas clientes, muitos dos interessados em abrir uma franquia do Mr. Hoppy também já são frequentadores dos bares. Alguns deles indicados pelos próprios empreendedores das unidades em funcionamento, explica Vinícius Sampaio.

“Temos muitos que chegam e dizem ‘eu já sou cliente e quero ter um Mr. Hoppy para chamar de meu’. É o que eu chamo de ‘fãquiados’, que estão satisfeitos com o serviço e decidem empreender com algo que gostam”, conta.

Esse interesse se dá pelo formato do negócio, onde o franqueado entra com um investimento mais baixo que o usual de outras redes – a partir de R$ 165 mil – e tem uma permissão mais flexível de operação. Neste momento de retomada dos negócios, o Mr. Hoppy está focado em interiorizar a marca principalmente nos estados do Paraná, São Paulo e Nordeste do país.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]