Baixa Gastronomia

Baixa Gastronomia

Frutos do mar no Rubiane e bacalhau nos Açores

Coluna indica dois outros endereços da baixa gastronomia em Curitiba

por Rafael Martins e Guilherme Caldas Publicado em 10/04/2014 às 00h
Compartilhe

Nossa praia é o Boqueirão

Foi em meio a uma dessas ondas de xenofobia que volta e meia nos assolam que nos deparamos com a única causa do tipo que chegou a angariar um pouco da nossa simpatia. “O Boqueirão É Meu País”, num afã de formular as bases ideológicas para se desligar do Brasil, listava entre seus orgulhos até mesmo um Jesus Cristo próprio (ele mesmo, Inri Cristo que, à época ainda estava no meio de nós; hoje, vive em Brasília).

Se não nos trai a memória (lá se vão uns 20 anos), temos quase certeza de que se esqueceram de listar o Rubiane. Injustiça. Pois em lugar algum da cidade, acreditamos, se saboreiam frutos do mar tão frescos sem frescura alguma. Acrescente à receita um preço honestíssimo e o atendimento camarada dos garçons e chega-se a uma combinação imbatível – prova disso são as filas que garantem uma espera de mais de uma hora aos fins de semana. Recomendamos a sequíssima e crocante lula à dorê e a casquinha de siri, das mais saborosas da cidade. Mas os camarões, servidos em várias e fartas receitas, também são campeões, como não? Na soma dos pontos, o Rubiane crava o primeiro lugar em nossa lista de motivos para amar um de nossos bairros mais populares. Pra arrematar, chegar lá é moleza – a casa fica rigorosamente em frente ao Terminal do Boqueirão.

ONDE: Rua Zonardy Ribas, 820, Boqueirão – (41) 3286-4835. www.petiscariarubiane.com.br

Petiscaria Rubiane - Casquina de Siri

Foto: Fernando Zequinão/ Gazeta do Povo

lula à dorê foto fernando zequinão gazeta do povo

Foto: Fernando Zequinão/Gazeta do Povo

Bacalhau de botequim

Na Cantina Açores, simpática e simplíssima casa do boa praça (ainda que à primeira vista não pareça) João Raposo, come-se um dos melhores e certamente o mais barato bacalhau de Curitiba. Mas, se um resto de verão der as caras nesse início de outono, apareça no Açores para um papo de calçada, em improvisadas mesas de caixa de cerveja, tomando uma gelada e petiscando outra especialidade da casa: os bolinhos de bacalhau. Para estes colunistas, há poucos na cidade para rivalizar com os da família Raposo (no sabor e no preço).

Foto: Bruno Covello/Gazeta do Povo

Foto: Bruno Covello/Gazeta do Povo

 

No blog:Confira os 60 anos de tradição da Pastelaria Curitiba.

***

Rafael Martins, jornalista e guitarrista de bandas como Wandula e Cacique Revenge. rafaelmmartins@gmail.com

Guilherme Caldas, um quadrinista que trabalha com publicidade sem ser publicitário. guilherme@candyland.com.br

 

Compartilhe

8 recomendações para você