Colunistas

Baixa Gastronomia

O pioneiro ainda faz a melhor

Veja qual é a pizza napolitana autêntica feita em Curitiba na avaliação dos colunistas do Bom Gourmet Rafael Martins e Guilherme Caldas

por Guilherme Caldas e Rafael Martins Publicado em 09/10/2014 às 03h
Compartilhe
Foto: Letícia Akemi/Gazeta do Povo

Foto: Letícia Akemi/Gazeta do Povo

Alcides Macedo Velho, 78, foi dos primeiros a preparar a autêntica (e, até há poucos anos, rara) pizza napolitana em Curitiba. Coisa de uns 50 anos atrás, ele aprendeu as receitas com o napolitano Aurelio Nicolella, cujos descendentes hoje tocam o Pizzicato. De garçom, Alcides acabou sócio de Nicolella. Pouco tempo depois, abriu a  própria casa, chamada Arandela, das primeiras pizzarias com forno a lenha da cidade, localizada na Avenida Iguaçu.

Nos anos 1980, Alcides inaugurou o Torn’a Sorriento, cantina das mais tradicionais da cidade, que há 34 anos toca com a família. Ali, repete o que aprendeu com o velho mestre – todos os dias prepara pessoalmente a massa da pizza e os molhos servidos na casa. Muito antes da invasão de Curitiba por (caras) pizzarias à moda paulistana, a casa de Alcides já era porto seguro para os amantes das redondas de bordas fartas, bolhudas, firmes mas macias, assadas no forno muito quente.

Do enxuto cardápio de pizzas do Torn’a Sorriento, a que fala alto ao coração destes colunistas é a margherita (foto), que na casa tem uma receita única. Sobre a muçarela, vai uma camada de “tomate bem maduro esmagado à mão, com alho, manjericão fresco e orégano chileno”, nas palavras de Alcides. Para nós, não há melhor na cidade.

Onde: Rua Padre Agostinho, 730, Mercês – (41) 3323-2400. De terça a quinta, das 18 horas à meia-noite; sexta a domingo, das 11h30 ao último cliente. Abre todos os dias para o almoço, entre 11h15 e 15 horas.

Quanto: R$ 35 a pizza margherita (8 fatias).

 

Sinal dos tempos

pizza_mucarela_premio_BG_160812

Fosse a baixa gastronomia uma religião, não saberíamos dizer qual o templo (entre tantas opções). Mas nos ajoelhamos fácil defronte o balcão da Itália. Uma das melhores pizzarias da cidade, era também das mais irredutíveis – pois, como sabem os fiéis, não aceitava cartão. Mas isso é passado. “A dona Mary (proprietária) achava que não era necessário”, explicou uma das funcionárias. “Agora, com cartão, o movimento aumentou”, disse. Mesmo sendo ardentes entusiastas da tradição, recebemos com alegria a notícia. E recomendamos: não deixe de dar uma passada quando quiser fazer uma parada estratégica em suas andanças pelo Centro. Ainda mais que agora aceita cartão.

Onde: Rua Candido Lopes, 229, Centro – (41) 3232-5175. Segunda a sexta, das 9 às 20 horas; sábados, até 16 horas.

Quanto: A pizza de muçarela custa R$ 4,50 (fatia) e R$ 36 (inteira).

 

***

Rafael Martins, jornalista e guitarrista de bandas como Wandula e Cacique Revenge.

rafaelmmartins@gmail.com

Guilherme Caldas, um quadrinista que trabalha com publicidade sem ser publicitário.

guilherme@candyland.com.br

Compartilhe

8 recomendações para você