Receitas & Pratos

Tradicional

Dia da sogra! Aprenda a fazer o docinho criado em homenagem a ela

O olho de sogra é popular nas festas de aniversário pelo Brasil

por Guilherme Grandi Publicado em 28/04/2019 às 09h
Compartilhe

Alvo de sentimentos ambíguos para alguns casais, neste domingo (28) é comemorado o dia da sogra. Quem melhor do que a sogra para colecionar histórias divertidas e controversas? Foi justamente essa relação muito própria, de nora e sogra, que se deu origem a um dos docinhos mais conhecidos das festas de aniversário brasileiras: o olho de sogra.

Olho de Sogra

O Olho de Sogra tem uma inspiração na doceria conventual portuguesa. Foto: Bigstock.

O doce — que nada mais é do que uma ameixa seca cortada ao meio recheada com um beijinho — não tem uma história bem definida, mas é envolvido em diversas lendas, segundo a doutora em história da gastronomia da Universidade Positivo, Solange Demeterco. Ela explica que a origem mais provável aconteceu há mais de um século, no hábito que as mães e avós dos maridos tinham de passar seus conhecimentos culinários à nora. Nem sempre fiéis à realidade.

“Conversei com muitas senhoras que chegaram à fase adulta nos anos de 1930 a 1950, e elas falaram muito da dificuldade que era lidar com a sogra, que partia sempre da premissa de que o filho estava mal atendido pela nora. Muitas vezes, essas sogras da época ensinavam a receita com alguma coisa errada apenas para valorizar seu próprio conhecimento e dizer ‘viu, só eu sei fazer isso’”, conta.

Foi daí que uma nora fez uma brincadeira colocando uma ameixa cortada ao meio como se fosse o olho da sogra observando o preparo do doce. Há ainda, segundo Solange, a possibilidade de que seria um “olho de cobra”, em relação à dificuldade de ter um bom relacionamento.

Aprenda a fazer o olho de sogra

O olho de sogra divide com o brigadeiro, beijinho e cajuzinho o posto de docinhos mais tradicionais das festas brasileiras. “A confeitaria brasileira tem a sua base nos doces conventuais portugueses, com a tradição de usar muito açúcar e gemas de ovos nos preparos”, afirma a doutora em história da gastronomia.

>> Leia também: Chef italiano faz tiramisù coberto com ouro 24 quilates

O chef confeiteiro Gilberto Santos da Rosa, da Panificadora Saint Georges, de Curitiba, conta que o doce ganhou versões como espelhado caramelizado e bombom (coberto com uma fina cobertura de chocolate). Ele ensina a preparar o tradicional olho de sogra. O preparo rende, em média, 20 docinhos.

Compartilhe

8 recomendações para você