Pessoas

Memória

A história de Onelia Caliceti, pioneira ao abrir um restaurante italiano fora de Santa Felicidade

Empenhada em apresentar aos curitibanos a “verdadeira gastronomia italiana”, a matriarca do restaurante Caliceti di Bologna, que faleceu no começo de janeiro, trouxe suas receitas de massa artesanal

por Marina Fabri, especial para a Gazeta do Povo Publicado em 29/01/2017 às 15h
Compartilhe
Erminia e Onelia - a dupla que comandou a cozinha do Caliceti di Bologna. Foto: divulgação/acervo de família.

Erminia e Onelia – a dupla que comandou a cozinha do Caliceti di Bologna. Foto: divulgação/acervo de família.

No início de 2017, a gastronomia italiana em Curitiba perdeu um dos seus nomes mais queridos. Onelia Caliceti, matriarca da família e fundadora do tradicional restaurante Caliceti di Bologna, faleceu aos 96 anos no dia 6 de janeiro. Ela foi pioneira ao abrir um dos primeiros restaurantes italianos fora do eixo “Santa Felicidade”, em 1976. Guilherme Rodrigues, enófilo e colunista do Bom Gourmet, lembra que, na época, a Praça da Espanha era totalmente residencial. “Foi o primeiro restaurante da região”, diz. Dona Onelia também foi pioneira ao trazer massas até então desconhecidas para o público curitibano, como o capelleti de carne.

Na década de 1960, quando começa a história da família no Brasil, Onelia já demonstrava vontade de apresentar a “verdadeira gastronomia italiana” aos curitibanos. Ela foi, ao longo dos anos, conquistando uma clientela fiel com ajuda de suas massas artesanais, como torteloni de ricota, capelleti de carne e lasanha verde, novidades por essas bandas. Há alguns anos, Onelia já havia passado o comando da cozinha para a filha mais velha, Erminia, mas nunca deixou de circular pelo restaurante. “Ela caminhava por todo o prédio e conferia cada detalhe, desde a maciez do nhoque ate os guardanapos, se estavam bem lavados”, conta a filha.

História

Mãe e filha treinam cozinheiras do restaurante. Foto: divulgação/acervo de família.

Mãe e filha sempre treinaram cozinheiras do restaurante na arte das massas artesanais. Foto: divulgação/acervo de família.

A mamma, como era carinhosamente chamada pelos filhos, Erminia, Alberto e Pompeo, chegou ao Brasil, vinda de Bolonha na Itália, no fim de 1963. Ela tinha, então, 43 anos e a vontade de ter seu próprio negócio. A família desembarcou no Porto de Santos e veio para Curitiba encontrar Francesco, o patriarca Caliceti, que já estava na cidade. A primeira empreitada gastronômica da família foi o restaurante da extinta Sociedade Duque de Caxias, na Rua José Loureiro, no Centro de Curitiba, que foi arrendado por Onelia – que logo pôs os filhos para trabalharem com ela.

Aos poucos, os negócios foram prosperando e a família passou a cuidar do restaurante que funcionava no primeiro andar do antigo Hotel Braz (hoje Slaviero Slim Centro, na Rua XV de Novembro), onde as receitas das massas artesanais de Onelia já se destacavam. Alguns anos depois, já na década de 1970, mudaram novamente os negócios de endereço. A própria Onelia retirou a antiga placa do imóvel (onde funcionava a Churrascaria Querência) e abriu as portas do Bologna, na Praça Osório – o primeiro empreendimento da família a levar o nome da cidade natal dos Caliceti.

“Naquele momento, reformas não eram possíveis — o assoalho estava solto, o fogão à lenha dava trabalho e o teto estava num estado precário, com goteiras que até divertiam os clientes”, conta Erminia. Mas o restaurante começou a funcionar mesmo assim e Onelia seguia servindo suas receitas tipicamente italianas. A fama do Bologna se espalhou – até o então prefeito de Curitiba, Jaime Lerner, começou a frequentar o restaurante e o público foi crescendo. Ao longo dos anos, reformas foram feitas até a antiga churrascaria tornar-se um “vero ristorante italiano”.

Rua Carlos de Carvalho

Erminia e Onelia com a famosa massa verde do Bologna. Foto: Jader da Rocha/divulgação/acervo de família.

Erminia e Onelia com a famosa massa verde do Bologna. Foto: Jader da Rocha/divulgação/acervo de família.

Em 1976, o restaurante passou a funcionar na Rua Carlos de Carvalho, onde se encontra até hoje, porém a algumas quadras do endereço atual, no número 150, entre a Alameda Cabral e a Voluntários da Pátria. Os móveis que decoravam a casa tinham vindo da Itália e Onelia e Erminia formavam a dupla que comandava a cozinha – era possível ver as duas cozinhando pela vitrine. Foi este o primeiro imóvel a levar o nome atual, Caliceti di Bologna. “Desde o início, ela estava sempre à procura dos melhores ingredientes. A ricota, por exemplo, tinha que ser neutra, ou seja, nem ácida, nem doce demais”, conta a filha. O pequeno fornecedor encontrado por ela abastece a casa até hoje.

Na frente dos clientes, quem aparecia mais era Francesco, marido de Onelia,“o típico italiano simpático, que amava sua terra e contava histórias com nostalgia a todos que ali passavam, com sua taça de vinho sempre a mão e cumprimentando a todos”. O patriarca faleceu em 1983 e não chegou a conhecer o endereço atual do Bologna.

A casa atual, aliás, foi encontrada pelo filho Pompeo, na mesma Rua Carlos de Carvalho, esquina com Rua Ângelo Sampaio, e reformada com ajuda do arquiteto Washington Fiuza. É lá que, desde 1992, funciona o negócio da família – tanto os salões quanto a cozinha foram ampliados, mas as receitas seguem as mesmas que mamma Onelia trouxe da Itália em 1963.

Onelia Caliceti deixou três filhos, dois netos e um bisneto.

Serviço

Caliceti di Bologna, Rua Carlos de Carvalho, 1367, Batel – (41) 3223-7102. Abre às segundas e de quarta a sábado das 12h às 16h e das 19h às 23h, domingos das 12h às 16h. Fechado às terças-feiras.

***

LEIA TAMBÉM

>>> Casal de Curitiba faz sucesso com lasanha no “quintal de casa”

>>> Sorveteria A Formiga existe desde 1952 e oferece 29 sabores

>>> Após 47 anos, pizzaria de um só sabor lança duas novas opções em Curitiba

Compartilhe

8 recomendações para você