Bebidas

Ranking

Paraná tem duas das três melhores cervejas do ano

Bastards e Cervejaria Araucária tiveram seus rótulos premiados no Festival Brasileiro da Cerveja. Bodebrown foi eleita a terceira melhor cervejaria do país

por Gazeta do Povo Publicado em 11/03/2015 às 14h
Compartilhe

Como já virou rotina (uma boa rotina, diga-se), os paranaenses fizeram bonito no Concurso Brasileiro de Cervejas — competição vinculada ao Festival Brasileiro da Cerveja e principal avaliação da bebida no Brasil. O resultado da edição 2015 foi divulgado na noite desta terça-feira (10).

Embora a curitibana Bodebrown tenha perdido seu posto de Cervejaria do Ano conquistado em 2014, manteve-se no pódio, com o terceiro lugar em 2015. Este prêmio é direcionado para as fabricantes que se destacam pela qualidade geral de sua produção.

Samuel Cavalcanti, proprietário da Bodebrown. Foto: divulgação

Samuel Cavalcanti, proprietário da Bodebrown. Foto: divulgação

 

Na categoria de Cerveja do Ano, dois rótulos paranaenses estão entre os três melhores do Brasil: a Jean le Blanc, da Bastards Brewery, de Pinhais, ficou com o segundo lugar; enquanto a RedCor Ryequeoparta, da Cervejaria Araucária, de Maringá, levou a terceira colocação.

 

A Hop Arábica, da Morada Cia. Etílica, é uma cerve- ja extraclara com adição de um café especial (Catuaí, da  Fazenda Sertão, de Carmo de Minas – MG). O sabor dos  grãos é bastante perceptível. Aqui, ela é  harmoniza- da com camarão ao toffee  (um creme caramelizado) de  café, com cubos de abacaxi e queijo canastra, feito pelo  chef Renato Bedore. Para criar esse casamento, ele bus- cou elementos semelhantes ao prato e à bebida. O chef  usou o mesmo café da receita da cerveja na composição  do toffee. Para fazer um paralelo com a ousadia do rótu- lo, Renato fez um molho doce. A escolha pelo camarão  se deu por ser uma proteína doce que não desaparece  com o sabor da bebida – o que acontece com o peixe. O  queijo acrescentou gordura e textura e o abacaxi trou- xe a acidez. O copo usado nesta imagem foi desenvolvi- do pela própria cervejaria.

A Hop Arábica, da Morada Cia. Etílica, é uma cerveja extraclara com adição de um café especial (Catuaí, da Fazenda Sertão, de Carmo de Minas – MG). Foto: Alexandre Mazzo/Gazeta do Povo)

 

Além dos prêmios principais, as cervejas do estado se destacaram na avaliação por estilos. Dos quase 90 estilos avaliados, 10 têm rótulos paranaenses como seu melhor representante. Incluindo na categoria American Lager, estilo que é o mais consumido no Brasil, e que teve a GaudenBier Pilsen (da GaudenBier, de Curitiba), como vencedora.

A Bodebrown faturou a medalha de ouro em dois estilos: American Black Ale (com a Bodebrown Black Rye Ipa) e Wood- and Barrel-Aged Strong Beer (com a Wee Heavy Amburana Wood Aged 2014). A Asgard, também de Curitiba, ganhou ouro na categoria American-Style Dark Lager com sua Asgard Dunkel. A Jean le Blanc, da Bastards Brewery, foi eleita a melhor Belgian Wheat. A Brown Spider (da curitibana Ogre Beer) ganhou como melhor Brown Porter; enquanto a Jacu do Mato, da mesma cervejaria, faturou a categoria Strong Ale or Lager. A Hop Arabica (da Morada, também da capital), ganhou o ouro como Coffee Flavored Beer.

As outras vencedoras foram a RedCor Ryequeoparta (da Cervejaria Araucária, de Maringá), vencedora na categoria Rye Beer with or without Yeast e a BierHoff Cocada Preta (da curitibana BierHoff), na categoria Specialty Bee.

A avaliação é feita por um conjunto de jurados respeitados no segmento, como a consultora Carolina Oda e os sommeliers Daniel Wolff e Eduardo Passarelli.

Compartilhe

8 recomendações para você