Restaurantes

#NegociosBomGourmet

Rede paulistana Pecorino chega ao Sul e mira em 50 restaurantes até 2021

por Guilherme Grandi Publicado em 27/11/2019 às 12h
Compartilhe

A comida ‘da nonna’ em um formato mais casual é a proposta da rede paulistana de trattorias Pecorino, que abriu neste mês em Curitiba, a primeira unidade em uma capital do Sul do país. O restaurante, localizado na nova área gourmet do Shopping Mueller, faz parte de uma estratégia da marca que pretende chegar a 50 operações nas maiores cidades do Sul, Centro-Oeste e Nordeste do país. Além de Curitiba, já há uma unidade em um shopping center de Balneário Camboriú (SC) e planos para aberturas em Florianópolis e Porto Alegre.

Pecorino Curitiba

A loja do Pecorino em Curitiba é a primeira em uma capital do Sul do país, e faz parte de um ambicioso plano de expansão. Foto: Bia Nauiack/divulgação.

São 78 pratos entre entradas, principais e sobremesas com releituras de clássicos italianos como massas, carnes e risotos servidos em porções individuais. Há ainda um buffet de antepastos na hora do almoço com 36 opções de saladas, frios e pães preparados na própria cozinha, nada chega pronto da sede do Pecorino de São Paulo. Segundo Claudinei Oliveira, chef responsável por implantar o cardápio na unidade de Curitiba, alguns dos pratos precisaram ser adaptados ao paladar da cidade.

“O risoto servido em Curitiba é um pouco menos al dente do que o preparado nos restaurantes de São Paulo. E aqui não trouxemos o cardápio de pizzas, mas por uma questão de espaço mesmo”, explica. A casa tem capacidade para até 89 pessoas sentadas.

Entre os carros-chefes do Pecorino estão o nhoque ao molho sugo com queijo fontina semelhante à muçarela (R$ 59); o risoto del mare com lulas, camarões e mexilhões (R$ 66) e o bife de chorizo grelhado com espaguete ao alho e óleo (R$ 69). De entrada, Claudinei sugere a burrata com pesto de manjericão e tomates (R$ 52) para compartilhar em até quatro pessoas.

Ainda inspirado na casa da ‘nonna’, o Pecorino serve os tradicionais licores digestivos como Limoncello e Frangelico (a partir de R$ 15), drinks clássicos italianos como Aperol Spritz e Negroni (R$ 29) e uma adega com 45 rótulos de vinhos da Europa, Argentina, Uruguai e África do Sul a partir de R$ 73,90.

Expansão

Risoto Pecorino

O risoto del mare com lulas, camarões e mexilhões. Foto: Henrique Peron/divulgação.

Aberta há nove anos, a rede Pecorino começou com uma unidade nos Jardins, em São Paulo, e passou a expandir as operações pouco mais de um ano depois. Hoje são 31 unidades entre lojas próprias, com sócios e franquias em shoppings centers e restaurantes de rua. Fernando Porto, franqueado em Curitiba, diz que estudos de mercado apontaram que a cidade poderia ser uma porta de entrada da marca no mercado paranaense.

“Foram 11 meses de planejamento entre os estudos de viabilidade, a negociação com o shopping, a implantação do espaço e a abertura. E já estamos planejando uma unidade de rua para Curitiba, um mercado promissor para a marca”, analisa. Porto diz que a loja do Shopping Mueller custou em torno de R$ 1,2 milhão, que é o investimento médio de uma operação deste porte do Pecorino.

Um dos sócios da rede, Osny Fleury Silveira Netto, explica que o foco do Pecorino é chegar a cidades com pelo menos 400 mil habitantes. O plano de expansão prevê franquias e sociedades, dependendo da negociação com os investidores locais.

“Pelo menos um terço das lojas é próprio, e o restante varia de franquias a partir de R$ 1 milhão ou sociedades em que entramos normalmente como majoritários”, conta destacando que a preferência é para investidores que já atuem na área e consigam estar presentes diariamente nas operações.

Espaguete Pecorino

O espaguete com mini lulas e camarões, a R$ 67. Foto: Henrique Peron/divulgação.

O que é preciso para ser um franqueado da rede Pecorino

Número de unidades: 31 unidades
Taxa inicial de franquia: R$ 200 mil
Investimento mínimo de implantação: R$ 1 milhão
Área mínima: 200 m²
Prazo de retorno: estimado em 24 a 48 meses
Faturamento médio: R$ 400 mil
Royalties: 5%
Número médio de funcionários por unidade: 22 a 25
Pré-requisitos: o franqueado precisa ter experiência de atuação no mercado de alimentos e bebidas, além do compromisso para estar diariamente à frente da operação. Uma avaliação do investidor é feita antes da autorização para início do negócio.

Serviço
Pecorino Bar e Trattoria
Av. Cândido de Abreu, 127, Shopping Mueller (piso G3, loja 18), Centro Cívico.
Horário de atendimento: diariamente, das 11h30 às 22h.
Reservas e informações: (41) 3359-7372.

Veja também

Pensa em investir numa grande franquia? Veja quanto custa Pizza Hut e KFC

Para aonde vai a gastronomia? Veja as 5 tendências que você precisa acompanhar

Nova Lei da Gorjeta: o que muda na prática para bares e restaurantes

 

 

Compartilhe

8 recomendações para você