i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Cultura gastronômica

Do bacon de baleia à crista de galo: uma viagem pelo mundo por meio de comidas inusitadas

Pratos e ingredientes que à primeira vista podem parecer esquisitos têm explicações históricas e fazem parte da cultura gastronômica de alguns países

  • PorBom Gourmet, com colaboração de Amanda Lüder
  • 13/07/2017 11:00
Do bacon de baleia à crista de galo: uma viagem pelo mundo por meio de comidas inusitadas
| Foto:

Há comidas que à primeira vista podem parecer esquisitas e realmente são para quem não está acostumados com elas. Pratos como ovos centenários ou arenques fermentados, por exemplo, fogem do nosso entendimento. Mas em outros países e culturas, pratos e ingredientes que aqui chamam atenção pelo inusitado, podem ser muito comuns e apreciados.

Um exemplo: se aqui no Brasil, pata, rabo e fuço do porco são comuns na feijoada, na Itália por exemplo usa-se crista de galo para fazer um tradicional prato da região do Piemonte. Se parar para pensar, a diferença não é assim tão grande.

E se por aqui estamos acostumados a comer e apreciar bacon suíno, no Japão, onde há, ou pelo menos havia, abundância de baleias e escassez alimentar após a Segunda Guerra Mundial, os japoneses aprenderam a usar na cozinha o bacon desse cetáceo.

A história de cada país, que pode ter sido influenciada por guerras, escassez econômica e alimentar, obrigou muitos povos a encontrar ingredientes que hoje em dia nos parecem bizarros (e talvez até nojentos), mas que na verdade representam culturas gastronômicas.

Por meio delas é possível conhecer melhor a história de países e povos e fazer uma viagem pelo mundo. Conheça 6 comidas inusitadas do mundo:

Crista de galo

Do bacon de baleia à crista de galo: uma viagem pelo mundo por meio de comidas inusitadas

O prato famoso na Europa teve origem na Itália. Há 200 anos, ele já fazia parte de um prato famoso na região de Piemonte, o la finanziera, que além da crista também leva testículos de galo.

***

Surströmming

Do bacon de baleia à crista de galo: uma viagem pelo mundo por meio de comidas inusitadas

O surstrômming é um prato famoso na Suécia, e consiste em um peixe arenque fermentado extremamente fedido. Ele vem em uma lata e os suecos recomendam que ela seja aberta ao ar livre para que o cheiro não fique impregnado dentro de casa. Uma das histórias que tenta explicar a origem dessa iguaria sueca é a de que, quando o sal era artigo de luxo, decidiram optar pela fermentação utilizando apenas metade da quantidade de sal sugerida.

***

Bacon de baleia

Do bacon de baleia à crista de galo: uma viagem pelo mundo por meio de comidas inusitadas

O bacon de baleia é um petisco popular no Japão. Ele é cortado em fatias bem grossas. A carne de baleia ficou popular no país asiático depois da II Guerra Mundial por conta da escassez de comida. Entre os anos 50 e 60, essa carne era uma das principais fontes de proteína para os japoneses. Apesar de a pesca de baleias ser proibida em diversos países, no Japão ela ainda é permitida. Além disso, grande parte da carne vem da Islândia, país em que a pesca também é legalizada.

***

Tutano

Do bacon de baleia à crista de galo: uma viagem pelo mundo por meio de comidas inusitadas

O tutano é uma substância gelatinosa encontrada dentro dos ossos da perna dos animais. Geralmente, os utilizados na cozinha são de boi. Ele tem um sabor intenso e gorduroso, e faz parte da culinária de países como Inglaterra e França. O tutano era fundamental na alimentação dos nossos ancestrais, como os primeiros exploradores do Canadá, do Ártico e da Antártica. Ele pode ser servido diretamente do osso ou usado como banha ou manteiga para frituras.

***

Ovos centenários

Do bacon de baleia à crista de galo: uma viagem pelo mundo por meio de comidas inusitadas

Apesar do nome, os ovos não têm literalmente um século. São ovos de galinha, pato ou ganso preservados por algumas semanas, ou até meses, em uma mistura de cal, amido de arroz, sal, cinzas e argila. Cientistas estimam que essa técnica popular na Ásia, principalmente na China, exista há mais de 500 anos. Reza a lenda que um fazendeiro que habitava a China rural encontrou ovos de pato preservados em uma piscina enlameada com água e um tipo de hidróxido de cálcio. Ele experimentou, gostou, e depois passou a replicar a “receita” manualmente.

***

Escamoles

Do bacon de baleia à crista de galo: uma viagem pelo mundo por meio de comidas inusitadas

Escamoles são larvas de uma espécie de formiga chamada Liometopum aniculatum. Esta espécie  tem um tipo de larva maior do que o normal. O prato é popular no México, onde é mais conhecido como “caviar inseto”. A origem desse prato é dos tempos pré-hispânicos, na antiga Mesoamérica. Durante as temporadas de calor, os alimentos ficavam em escassez, e a população começou a coletar o que podia na terra. Assim, descobriram que as larvas se reproduziam de maneira abundante. O prato tem alto valor nutricional, e oferecia a quantidade de proteína suficiente que esses povos precisavam.

Leia também:

>> 5 comidas que você provavelmente nunca provou

>> Veja dicas para preparar receitas com rins, fígado, dobradinha e até cérebro

>> Restaurante de Manaus tem até formiga saúva no creme de mandioquinha

 

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.