Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Gim drink
Na terra da cachaça, o gim artesanal nacional vem ganhando destaque pela alta qualidade de produção.| Foto: Bigstock

O gim caiu nas graças do brasileiro. E na esteira do boom do consumo dos últimos anos, rótulos locais surgiram como alternativa às marcas importadas.

Buscando ocupar uma fatia mais representativa desse mercado e apostando em diferenciais que as tornem únicas, gins curitibanos são produzidos, em sua maioria, em destilarias menores e, por vezes, até artesanais. E alguns já despontam em vendas e na avaliação positiva dos consumidores.

Na capital paranaense, a marca que abriu caminho para as demais é a Hambre Gin. Lançada em 2019, é responsável pela primeira produção séria do destilado na cidade. Com garrafas bem trabalhadas, o Hambre é facilmente encontrado em bares, supermercados e casas especializadas. O Bom Gourmet já contou a história desses pioneiros.

A elegância das garrafas é, inclusive, um dos trunfos dos produtores de gins curitibanos para bater de frente com nomes tradicionais, como Tanqueray e Beefeater. O estreante Sunset Gin, desenvolvido e produzido em Curitiba, ganhou, em 2021, ouro no principal prêmio de design da América Latina, o Latin American Design Awards, na categoria embalagem de bebida.

“Nós sempre pensamos que seríamos reconhecidos pela garrafa. Elas são resultado de um design próprio e são fabricadas na França”, conta Tomaz Moscal, um dos sócios da marca.

Receita minuciosa

Além da estética, o Sunset Gin se garante pela qualidade. Elaborado pelo engenheiro químico, e sócio da marca, Marlon Moura, que estudou técnicas de produção na França, seu blend combina zimbro siciliano com botânicos únicos: eucalipto, menta, coentro, raiz de Angélica, erva-mate, capim limão e frutas cítricas.

“Buscamos uma receita que fosse diferente do que já se encontrava no mercado, buscando uma experiência mais refrescante”, explica Moscal.

A inspiração dos sócios veio não dos gins europeus, dominantes no mercado, mas de uma marca argentina, a Principe de Los Aposteles, o primeiro destilado premium do tipo no país vizinho.

Testes até a perfeição

Gin Sunset
O Sunset Gin ganhou, em 2021, ouro no principal prêmio de design da América Latina, o Latin American Design Awards.| Hana Lidia/divulgação

Para chegar à receita final do Sunset Gin, um London Dry, foram testes e mais testes, seguidos por diversas degustações às cegas com amigos e profissionais da área. “A receptividade do consumidor é muito boa. Conforme a gente ganha espaço, o produto entra em mais bares, adegas e distribuidoras por toda Curitiba. Percebemos que temos realmente um produto especial nas mãos”, conta Tomaz.

A comercialização começou em 2020, em meio à pandemia. A destilaria fica em São José dos Pinhais, na região metropolitana e, de início, só era vendido no site da marca: ginsunset.com. Com a abertura gradual dos bares e restaurantes, mais gente foi provando e aprovando o Sunset.

"Hoje já dobramos a produção inicial e conseguimos chegar a outros canais de venda, como a Adega Brasil e a Adega Boulevard. E a expectativa para o ano que vem é a melhor possível", revela Tomaz.

Quem quiser provar, o Curitiba Sunset Café (Rua Mal. Hermes, 1016, Juvevê) já utiliza o novo gim curitibano em seus drinks.

Exclusivo e artesanal

Billie Gin
O Billie Gin é um London Dry artesanal, produzido em Curitiba.| Raphael Galdino/divulgação

Existe ainda um movimento crescente de produtores artesanais de gim, com bebidas quase caseiras que se destacam pela qualidade. É o caso do curitibano Billie Gin, feito por Raphael Galdino, um dos sócios da marca.

“Nossa marca é toda artesanal: receita autoral, processo de produção, criação artística, vendas e todo o resto. O resultado desse processo, por ser mais cuidadoso, é uma bebida ótima para os apreciadores”, explica.

A receita - também um London Dry - nasceu das inspirações do primo de Raphael e sócio da marca, Jaime Spazzini, que é chef de cozinha. “Utilizamos 13 botânicos no nosso gim, o que garante complexidade distinta, além de fazermos um processo de bi-destilação, que deixa a bebida bem leve”, revela Raphael.

O negócio nasceu em meio à pandemia. As esposas de Raphael e Jaime, Rebeca Troglie e Karol Shishido, como forma de incrementar a renda durante as restrições, começaram a vender especiarias para os drinks de gim.

Alambique caseiro

Percebendo a demanda crescente pela bebida em si, a dupla resolveu apostar em um alambique caseiro e começou a pesquisar sobre produção. O resultado do hobbie foi um gim com grande aceitação entre quem experimentava, levando os dois a iniciar a comercialização.

“Foi tudo muito rápido. Tivemos que pensar em garrafa, rótulo e nome”, conta.

O nome, além de fazer um trocadilho com a música de Michael Jackson, faz uma homenagem ao cachorro de Raphael, o Billie, que estampa a logo e virou mascote da marca.

Além do London Dry, a dupla lançou ainda uma variação com frutas vermelhas. “Essa versão tem menos sabor de zimbro e mais aroma e coloração das frutas vermelhas”, revela.

Aos interessados, as vendas do Billi Gin são feitas apenas pelo Instagram: @billie.gin.cwb.

No resto do país

BB2 Gin
No estilo London Dry, a receita do B&B Gin é baseada em 10 botânicos selecionados, como casca de laranja bahia, raiz de angélica, pimenta Jamaica, canela em pau e coentro.| Goldoni Conecta/divulgação

Claro que a tendência não é exclusiva de Curitiba. Basta uma rápida busca na internet para se deparar com dezenas de empreendimentos de gim que surgiram recentemente pelo país.

Muitos, como forma de driblar a crise do período pandêmico. Foi assim com os irmãos cariocas Bruno Palmieri Soares e Bernardo Moraes Soares, que decidiram que era hora de empreender e abrir um negócio baseado na paixão da dupla pelo gim.

"Queríamos tornar a propriedade da família, em Minas Gerais, mais produtiva e movimentada. Pensamos em vários negócios, mas já sabendo da popularização do gim no Brasil e sendo grandes apreciadores da bebida, resolvemos começar com uma produção em pequenos lotes”, explica Bernardo. Eles passaram aproximadamente um ano estudando sobre destilação e o negócio de bebidas antes de lançarem o B&B Gin.

Seleção de ingredientes

No estilo London Dry, a receita da dupla é baseada em 10 botânicos selecionados, como casca de laranja bahia, raiz de angélica, pimenta Jamaica, canela em pau e coentro.

O primeiro lote de mil garrafas começou a ser vendido em agosto deste ano, com resultado acima do esperado.

“Vendemos 80% da produção para o consumidor final e 20% para bares e restaurantes. Já iniciamos contatos com algumas redes de supermercado para ampliar a distribuição e a procura dos clientes que tem sido muito grande”, explica Bruno, complementando que cerca de 5% das vendas já foram para outros estados.

Para conhecer mais sobre o B&B Gin ou adquirir o produto, acesse o Instagram da marca @bbgin2021. Eles despacham para todo o Brasil.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]