Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado
Long neck retornável
Nova versão da cerveja Corona terá a primeira garrafa de long neck retornável lançada em uma cidade brasileira.| Foto: Bigstock

A famosa cerveja Corona vai ganhar uma nova versão das garrafas long neck vendidas no mercado, e a cidade de Curitiba será a primeira da América Latina a comercializar este formato. O lançamento da embalagem de 330ml retornável será em junho com distribuição para o restante do país em 2023.

Segundo a gigante de bebidas Ambev, o lançamento faz parte da estratégia de tornar toda a cadeia produtiva mais sustentável, que inclui ainda a certificação dos fornecedores de insumos. O objetivo é substituir 100% das garrafas pelas retornáveis, colocando a prática de devolução dos vasilhames na rotina dos consumidores.

A marca pretende, também, fomentar as organizações de reciclagem por meio da recompra das garrafas de vidro, incentivando a economia circular e acompanhando todo o ciclo de uso e reuso dos recipientes. As vendas terão parte do lucro revertido para ONGs de preservação ambiental.

Long neck retornável
Brasil será o primeiro país da América Latina a ter long neck retornáveis de Corona.| divulgação/Ambev

Gustavo Castro, diretor de inovações da Ambev, explica que o desenvolvimento das garrafas retornáveis teve características diferentes das comumente usadas pela indústria.

“A long neck é um símbolo importante de Corona, por isso unimos inovação e sustentabilidade para criar garrafas retornáveis que tenham sempre a mesma aparência das novas”, conta.

A estratégia de sustentabilidade da Corona e das outras marcas de cerveja do portfólio da Ambev inclui, ainda, o uso de embalagens totalmente recicláveis – como latas de alumínio –, eliminação de resíduos plásticos e invólucros de papel.

No ano passado, até mesmo uma “garrafeira” para transportar as garrafas até os pontos de venda foi desenvolvida utilizando apenas plástico reciclado.

Da praia ao campo

Outra estratégia tendo a Corona como liderança foi a limpeza de 1,2 milhão de metros quadrados de praia em diversos países consumidores, totalizando 5,4 toneladas de resíduos recolhidos em 2021.

Já no Brasil, houve uma outra ação de sustentabilidade aliada ao marketing que recolheu 64 toneladas de resíduos na Chapada dos Veadeiros (GO).

De modo geral, a Ambev afirma estar avançado na meta de reduzir em 25% as emissões de carbono da cadeia de valor nos próximos dois anos e, até 2040, zerar emissões próprias e de terceiros.

Entre os projetos desenvolvidos, estão a substituição de caminhões com motor à combustão por veículos elétricos, a transformação de cervejarias e maltarias em carbono neutro, a totalidade das unidades produtivas operando com energia renovável e pontos de vendas recebendo energia limpa.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]