i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Finalização

Como escolher um bom azeite de oliva para o bacalhau?

  • PorGuilherme Grandi
  • 30/12/2019 05:00
bacalhau com azeite - foto andré rodrigues gazeta do povo
bacalhau com azeite - foto andré rodrigues gazeta do povo| Foto: GAZETA

Se você vai preparar um bom bacalhau neste fim de ano, é preciso escolher o melhor azeite de oliva para prepará-lo.  Ao Bom Gourmet, a oleóloga Ana Carrilho, de Portugal, ensina a escolher o azeite ideal para preparar os pratos com o peixe.

A especialista em azeites do olival português Herdade do Esporão conta que os azeites extravirgens são ideais para preparos com o bacalhau. É aquele que usamos no dia a dia e que cai bem com qualquer prato. “Ele é um azeite simples que entrega o que propõe”, afirma Ana. Qualquer prato quente com bacalhau pode ser finalizado com ele.

Já o sommelier de azeites Claudio D’Auria sugere os azeites extravirgens feitos a partir de azeitonas verdes. “Eles têm aroma de grama fresca e ervas fortes que combinam com a intensidade do bacalhau”.

O azeite de oliva extra virgem é o coringa da cozinha, vai bem com qualquer preparo de bacalhau. Foto: André Rodrigues/Gazeta do Povo.
O azeite de oliva extra virgem é o coringa da cozinha, vai bem com qualquer preparo de bacalhau. Foto: André Rodrigues/Gazeta do Povo.| GAZETA

Para cozinhar

D’Auria explica que os azeites com aroma e sabor mais intensos são ideais para acompanhar o pescado em longas cocções, como o clássico bacalhau em natas. No calor, os componentes aromáticos do produto são transferidos para os alimentos e o resultado é impressionante. “O azeite se integra com o sabor do peixe e potencializa os aromas dos ingredientes. Fica excelente”, recomenda.

Finalize com azeites delicados

Os produtos feitos a partir de azeitonas maduras são perfeitos para acompanhar o prato à mesa. Segundo o sommelier, eles têm características mais delicadas e são mais voláteis, ou seja: podem perder o charme no calor do fogo. “Assim você consegue apreciar melhor os aromas na hora de comer”.

>> Leia também: Veja estas 5 perguntas a fazer quando for comprar peixe

Como escolher um bom azeite de oliva

É ainda possível avaliar um bom azeite de oliva apenas pelo sabor. O mestre oleário Victor Rodriguez, do Uruguai, ensina a degustar o ingrediente como um profissional:

Na hora da compra

Com tantas variedades de azeites disponíveis no mercado, a atenção precisa ser redobrada em frente às prateleiras dos supermercados ou empórios. O sommelier Flávio Bin, da Importadora Porto a Porto, explica que se deve levar em consideração fatores como a origem do azeite, o prazo de validade, o local em que foi envasado e a acidez.

– Local: o primeiro passo é escolher uma loja que tenha um bom fluxo de vendas. Dessa forma, as chances de o produto ficar muito tempo parado nas gôndolas é menor. Isso porque quanto mais novo o azeite, melhor será a qualidade.

– Rótulo: leia atentamente as informações, em especial se não há mistura de óleos refinados.

– Data de validade: quanto mais novo o azeite, melhor. A data de validade dele deve ser de no máximo dois anos.

A escolha do azeite de oliva ideal começa já no supermercado ou no empório. Foto: Aniele Nascimento/Gazeta do Povo.
A escolha do azeite de oliva ideal começa já no supermercado ou no empório. Foto: Aniele Nascimento/Gazeta do Povo.| Gazeta

– Origem: o local de envase do azeite precisa ser o mesmo da produção, de modo que o azeite seja engarrafado logo após ser produzido. Se demorar demais pode oxidar e aumentar a acidez, dando um sabor metálico, avinagrado ou de ranço. Ana Carrilho complementa a dica de Bin, ressaltando que os melhores azeites são de Portugal, Espanha, Itália e algumas variedades da América do Sul.

– Preço: os azeites extravirgens geralmente são mais caros. Quando o preço é absurdamente barato, converse com algum vendedor para saber o motivo, se é alguma promoção, por exemplo. O custo mínimo de um azeite extravirgem é em torno de R$ 25 (500 ml).

Passadas as dicas básicas de compra, é hora de aprofundar a análise do azeite. Isso também pode ser feito em frente à prateleira do supermercado ou do empório.

Veja também

>>> Está em dúvida sobre a quantidade de comida e bebida nas festas? Veja como calcular

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.