i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Novidade

3 novas padarias em Curitiba que privilegiam a fermentação natural

Além dos tradicionais pão francês e baguete, casas tem sanduíche de porchetta, pizza e doces

  • PorPriscila Bueno, especial para a Gazeta do Povo
  • 12/09/2018 14:00
Foto: Fernando Zequinão/ Gazeta do Povo
Foto: Fernando Zequinão/ Gazeta do Povo| Foto: Gazeta do Povo

O aroma é inconfundível e o barulhinho que revela a crocância conquista muita gente. Prova disso é a abertura recente de algumas padarias, que fazem desde o tradicional francês até os mais elaborados pães com fermentação natural. Alguns chegam a 30 horas de preparação. Confira os novos endereços.

Sphair Ateliê de Pães

A padaria foi aberta pelo chef boulanger Tiago Kalil Sphair em janeiro do ano passado. Formado pelo Centro Europeu, ele se inspirou em locais de Londres e Paris para abrir o seu ateliê. Os cerca de cinco pães feitos diariamente ficam expostos em um simpático balcão de vidro. A programação inclui em torno de 30 sabores semanais, sendo 20 a 25 fixos.

Tiago conta que além desses, ainda cria um pão do dia que varia conforme os insumos encontrados. Ele tem opções com fermentação natural e mesclada (biológica e natural). “Nem todos gostam do sabor azedo da fermentação natural. Então, eu tenho o sabor e a textura da fermentação natural, mas sem perder a leveza”, explica.

Algumas opções de pães são o de Campanha, linguiça Blumenau (R$ 8), o caseirinho (R$ 6) e o sourdogh, que é um pão bem úmido e no caso da Sphair, leva 30 horas fermentando. Na quarta tem o sourdogh branco (R$ 28, 800 g). Ele ainda é incrementado com outros ingredientes como cebola e castanha do Pará, conforme o dia.

Os cookies, como de limão siciliano com chocolate meio amargo, saem às terças, sextas e sábados e custam R$ 5. Os cinnamon rolls saem às quintas e custam R$ 5. Às sextas saem os pães de abóbora e os sanduíches. O choripan custa R$ 15. Aos sábados é a vez da pizza com fermentação natural (R$ 20, com 25 cm).

LEIA TAMBÉM: Saiba o que faz um afinador de queijos

Serviço

***

O Forneiro

Aberto há cinco meses, a casa de pães e lanches é empreendimento dos engenheiros por formação Daniel Scremin Marques e Maurício Malucelli. O estabelecimento vende desde o clássico francês (R$ 14,20, o quilo) até o sanduíche com porchetta (leitão assado), R$ 15 (com a carne e molho de pimentão).

Diariamente, O Forneiro tem cinco pães. Além do francês, há o caseiro (R$ 23,20 o quilo), baguete (R$ 23,90 o quilo), de azeite (R$ 25,20 o quilo) e o italiano (o básico custa R$ 28,50 o quilo). Durante o dia também são oferecidos cerca de três pães com fermentação natural. O de sementes é o campeão, conta Daniel. Ele leva linhaça, gergelim, sementes de girassol e nozes. Sai às segundas, terças e sextas e custa R$ 31,10 o quilo. O de centeio sai às segundas, quartas e sextas e custa R$ 29,50 o quilo.

A porchetta, que sai às sextas e mais algum dia da semana sempre a definir, leva 12 horas para ficar pronta. “Ela é confitada na banha do porco e fica nove horas no forno”, explica Daniel. Ela é vendida por fatia (R$ 74,10 o quilo) e em sanduíches. Outra atração é o pão com ovo (R$ 5). Às quartas a casa funciona até as 21 horas porque serve pizza de queijo, margherita e pepperoni (R$ 25 no rodízio e R$ 35 para levar).

Na linha de doces, os cinnamon rolls saem às terças e quartas (R$ 39,90 o quilo). Há bolos caseiros de laranja, cenoura com chocolate e fubá com goiabada (R$ 28,90 o quilo), entre outros.

Serviço

Pães de fermentação natural viram mania brasileira

***

Pan Pan Pães

Na casa, aberta há três meses, o destaque é o uso da farinha francesa. O padeiro Juliano Stevam, que há cerca de sete anos estuda o universo dos pães, diz que ela não recebe nenhum aditivo químico e empresta um sabor único aos pães.

Seguindo a linha francesa, a padaria fabrica a tradicional baguete francesa (R$ 8, 350 g), além de croissant (se você levar sorte, pode comer o croissant com listras vermelhas, na qual uma massa extra vermelha é inserida na massa básica na hora da laminação), R$ 7. Esse croissant vermelho é uma das “brincadeiras” que Juliano faz.

Outra delas é o Stirato (R$ 35 o quilo), que nada mais é do que a massa do ciabatta esticada como se fosse uma baguete. O sanduíche de croissant doce é outra de suas invenções. Os sabores variam e um deles recebeu foi creme de cream cheese com pedaços de bolo red velvet e outro foi recheado com o creme da torta de limão.

A Pan Pan tem mais de 30 pães diariamente, sendo alguns com fermentação natural. Alguns dos destaques são o Tortano, com linguiça calabresa (R$ 40 o quilo) e a demi baguete com nozes (R$ 5,90). Para quem não abre mão do pão de queijo, a casa tem o feito com bastante queijo e crosta de parmesão (R$ 42 o quilo). O francês básico custa R$ 13,90 o quilo. Também há sanduíches como o croque monsier (R$ 12,90), mas feito com croissant. Para adoçar, éclairs (R$ 7) e tarteletes.

Serviço

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.