i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
mudanças climáticas

Trufas negras correm risco de extinção até o fim deste século

Elas já são um dos alimentos mais escassos, mas as mudanças climáticas podem levar o tubérculo à extinção no Sul da Europa

  • PorThe Washington Post
  • 27/11/2018 05:00
Tartuferia San Paolo. Trufa Negra.
Tartuferia San Paolo. Trufa Negra. | Foto: Gazeta do Povo

Cada vez mais seco, o clima quente nas regiões de produção de trufas na Itália, França e Espanha pode ficar tão severo que as trufas correm o risco de desaparecer até o fim do século. A informação é de um estudo publicado na revista científica europeia Ciência do Meio Ambiente.

>> Entenda as diferenças entre as trufas negra e branca, uma das iguarias mais caras do mundo

Os preços do produto, que já são muito altos, podem subir ainda mais de acordo com as previsões da publicação. “Sempre que há uma seca, há impacto nas colheitas de inverno”, afirma Paul Thomas, da Universidade de Stirling, na Escócia, que comandou o estudo. “As trufas crescem durante o verão e amadurecem no inverno, o que significa que precisam da umidade do verão.”

Trufa negra Estivo, de verão. Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo
Trufa negra Estivo, de verão. Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo| Gazeta do Povo

As trufas negras geralmente custam mais de US$ 1.135 o quilo, algo como R$ 4.200. Mas são conhecidas por serem vendidas pelo dobro do preço depois de uma má temporada, segundo Thomas, que também é consultor na Mycorrhizal Systems Ltd., uma consultoria de trufas. Os preços da trufa branca, ainda mais rara que a negra, dobraram no ano passado depois de uma má colheita segundo a Bloomberg, uma empresa de dados e tecnologia de Nova York.

>> Receita de brie empanado com mel de trufas

Thomas e Ulf Buntgen, professor no Departamento de Geografia da Universidade Cambridge, analisou 36 anos de dados dos campos de trufas mediterrâneas. Ele utilizou projeções climáticas para estimar uma queda de 78% na produção de trufas no Sul da Europa até o fim do século. Esse índice pode piorar com ondas de calor e incêndios florestais.

Trufa branca é ainda mais rara que a negra. Foto: Bigstock
Trufa branca é ainda mais rara que a negra. Foto: Bigstock

Mas os fãs do fungo não precisam ficar tristes. As trufas podem ter futuro em climas frios do norte, como no Reino Unido e na Irlanda, onde os invernos significam que a geada pesada não danifica os tubérculos. Enquanto o cultivo de trufas pode ser enganoso, Thomas já teve sucesso em muitas tentativas no Reino Unido. “Em 2017, produzimos a trufa negra pela primeira vez no País de Gales, e estamos fazendo um novo teste de grande escala”, afirma.

LEIA TAMBÉM

>> Gosta de pasta árabe de berinjela? Chef ensina babaganoush passo a passo

 

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.