Plantão

Meio ambiente

Projeto de lei quer banir canudos de plástico em Curitiba

Proposta da vereadora Maria Leticia Fagundes (PV) está em tramitação na Câmara Municipal

por Andrea Torrente Publicado em 20/06/2018 às 11h
Compartilhe

Proposta de lei em tramitação na Câmara Municipal de Curitiba proíbe o uso de canudos de plástico em restaurantes, lanchonetes, bares e vendedores ambulantes. A proposta, que tem como objetivo combater a poluição, é da vereadora Maria Leticia Fagundes (PV).

“Os canudinhos plásticos utilizados atualmente são feitos geralmente de polipropileno e o poliestireno, materiais não biodegradáveis, e alguns ainda protegidos por outra embalagem plástica. Se todas as pessoas usarem um canudo por dia, serão descartados 75 trilhões de unidades por ano. Enfim, seu uso é um hábito que pode ser mudado ou adaptado”, afirma a vereadora.

O estabelecimento que descumprir a lei estará sujeito à multa de R$ 2 mil, e em caso de reincidência, a penalidade passaria para R$ 5 mil, depois para R$ 10 mil e, em seguida, o local perderia a licença de funcionamento, até sua adequação à norma.

Emenda ao projeto, assinada pelos vereadores Goura (PDT) e Professor Euler (PSD), proíbe ao poder público municipal, a partir de 1º de janeiro de 2020, a  compra de canudos de plástico. Ainda não há previsão para que o projeto seja votado no plenário.

Um projeto parecido foi aprovado pela Câmara Municipal do Rio de Janeiro e no momento aguarda sanção do prefeito Marcelo Crivella (PRB). Se sancionado, a capital carioca será a primeira cidade brasileira a banir os canudos plásticos.

Mesmo sem lei em vigor, alguns estabelecimentos de Curitiba já baniram o uso de canudos de plástico e optaram por soluções mais ecológicas como canudos de inox ou comestíveis.

Contrariedade ao projeto

“Nós somos contra projetos de lei que nos obriguem a medidas autoritárias e que não respeitam a livre iniciativa”, afirma Fábio Aguayo, presidente do Sindicato das Empresas de Gastronomia, Entretenimento e Similares de Curitiba (Sindiabrabar). O empresário reclama da imposição e diz que copiar ou imitar Rio de Janeiro cria desgaste para a categoria.

As 6 comidas melhores do McDonald’s, segundo os funcionários

Compartilhe

8 recomendações para você