LASANHA DE PALMITO - FUNFIT
LASANHA DE PALMITO - FUNFIT| Foto: Gazeta do Povo

Qual prato vem a sua cabeça quando pensa em palmito? Se a resposta for um antepasto, uma salada ou o recheio de um empadão, continue lendo o texto até o fim e seja surpreendido. Lasanha, espaguete e bobó são apenas algumas das formas de uso do palmito pupunha na culinária atual. “Por ter um sabor neutro, pode ser usado em diversos tipos de receitas, sempre com muito sucesso”, afirma Adrielli Unizicki Knesebeck, chef da Confeitaria Funfit Faz Bem e especializada em gastronomia funcional.

Extraído do interior da palmeira, o palmito é um vegetal pouco calórico e muito rico em nutrientes. Conta a história que ele já era consumido em nossas terras pelos índios e chegou a ser citado por Pero Vaz de Caminha em uma carta enviada ao rei de Portugal.

Cortado em lâminas finas, o palmito pupunha substitui a massa da lasanha.
Cortado em lâminas finas, o palmito pupunha substitui a massa da lasanha.| Gazeta do Povo

Palmito do Brasil
O Brasil é hoje, além de o maior produtor e consumidor, também o maior exportador mundial do produto, chegando a ser responsável por cerca de 95% de todo o palmito consumido no mundo. No Paraná, o palmito pupunha e o da palmeira real são cultivados em Morretes. O pupunha pode ser encontrado ao natural, em tolete, já laminado para preparação de lasanhas ou ainda na forma de espaguete.

Pupunha
Entre as variedade de palmito, o pupunha é o mais comum. Tem sabor suave, é fibroso com miolo macio e possui baixo teor calórico. Geralmente não escurece, pois não possui antioxidantes, ou seja, é ideal para saladas e pratos nos quais é servido cru. Já nas preparações quentes, como lasanha, pode ser usado como substituto da massa. Também é chamado de palmito ecológico por ser cultivado e processado sob rígidos padrões de higiene e sustentabilidade.

Outra variedade é o palmito extraído da palmeira real, que tem textura macia, cor branca e sabor brando e delicado, entre o doce e o amargo. É originária da Austrália, mas se adaptou bem ao solo do litoral paranaense. Já o palmito juçara costuma ser mais vistoso e carnudo, se comparado aos outros tipos. Porém, como está em risco de extinção, sua extração é proibida por lei.

Adrielli Unizicki
Knesebeck, chef da
Funfit Faz Bem
Adrielli Unizicki Knesebeck, chef da Funfit Faz Bem
Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]