Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado
ceia econômica
Chef explica como substituir alguns itens para ter uma ceia de Natal mais econômica.| Foto: Bigstock

Com a pandemia e esse momento de tantas incertezas que ainda estamos vivendo, preparar as festividades do final de ano continua sendo um desafio para conseguir equilibrar o orçamento. Procurar novas alternativas de ingredientes, apresentações e técnicas de preparo é o segredo para vencer esse desafio de garantir a comemoração com cara de festa sem estourar os custos.

As ceias de Natal por todo Brasil ainda têm como preparação principal proteínas e frutos importados, caros para o momento. Mas é possível buscar opções mais baratas e tão saborosas quanto.

O tender, o bacalhau, o peru, a castanha, ameixas e outros ingredientes típicos dessa época podem ser substituídos ou ter sua participação reduzida no cardápio, em quantidades mais modestas, sem abrir mão da identidade festiva.

O bacalhau, por exemplo, pode ser trocado por filé de pescada, anchova, tainha, entre outros pescados que podem ser preparados desfiados, assados, em saladas, cremes ou combinados com frutos do mar, resultando em uma apresentação mais nobre.

Outra boa saída é o preparo de tortas utilizando esses pescados e frutos do mar. É uma forma de fazer render esses ingredientes mais caros, trazendo novos sabores e uma bela apresentação para a mesa natalina.

O peru tá caro!

O peru tem destaque nas mesas natalinas principalmente por seu tamanho família e apresentação festiva. Pode ser substituído por uma ave à altura como o chester, que foi criado para isso, mas com um sabor mais popular e peito farto para uma boa apresentação.

As frutas natalinas podem ser substituídas por frutas da época como abacaxi, figo, ameixa, melancia, etc.

E podemos também montar mesas mesclando as frutas da época com itens importados que normalmente encontramos neste momento, como castanha, amêndoa, noz, cerejas e ameixas vermelhas. Com certeza, esse mix vai deixar sua mesa mais econômica e tão linda quanto.

Bebidas nacionais

Esse é também um momento para brindarmos, com as bebidas em posição de destaque. Hoje, o Brasil é destaque no mundo com seus espumantes de ótima qualidade e custo baixo.

Encontramos bons produtores e safras consagradas com facilidade no mercado, bastando procurar uma loja especializada e seguir as dicas e recomendações dos profissionais que normalmente estão disponíveis no estabelecimento. Na maioria das vezes, é melhor do que se arriscar em supermercados populares com opções mais baratas, mas com pouca qualidade.

Também vale brindar com drinks e coquetéis preparados com destilados, frutas, sodas, tônicas e sucos. São mais econômicos, rendem mais e são mais refrescantes para o clima quente do momento, além de permitir muita criatividade na hora do preparo.

Atenção às sobras

É importante, neste momento, ficar atendo ao desperdício. Podemos sim preparar uma mesa farta e linda, mas sempre calculando quantidades e número de pessoas envolvidas na comemoração para que não tenham muitas sobras no final.

Uma festa bem calculada evita excesso de sobras que podem estar contaminadas para serem reaproveitadas, tempo perdido no preparo e dinheiro que poderia ser usado de forma mais consciente.

O ideal, e até mesmo inevitável, é que as sobras sejam em pequena quantidade, devendo ser separadas para produções de reaproveitamento para o almoço do dia seguinte, que na maioria das casas já virou tradição.

Feliz Natal!

*Mauricio Lopes é chef formado em Gastronomia e Eventos, atua como docente na Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM) nos cursos de graduação, pós-graduação e de educação continuada.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]