Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Guia para aprender a congelar alimentos.
Guia para aprender a congelar alimentos.| Foto: Bigstock

Com a pandemia, muitas pessoas que adotaram o modelo de home office tiveram que mudar seus hábitos de consumo, adaptando seus cardápios à rotina do trabalho em casa. Por isso, o Bom Gourmet conversou com dois especialistas e preparou um guia que ensina como congelar corretamente os alimentos. Assim pode-se ter sempre à mão pratos gostosos e fáceis de preparar.

Prazo de validade e equipamento

A nutricionista Natalie Marques explica que o congelamento é um método seguro que conserva as características e propriedades dos alimentos por mais tempo. Mesmo assim, ela lembra que a técnica só mantém a comida boa para consumo por, no máximo, alguns meses. Então, na hora de fazer os preparos, tenha à mão etiquetas para marcar a data do congelamento e saiba qual o seu tipo de equipamento.

“É importante saber que a comida no congelador da geladeira tem validade menor. O ideal é consumir em até 30 dias. Já se for usado um freezer, esse prazo sobe para 90 dias ou mais”, explica Natalie, que é especialista em nutrição clínica e gastronomia funcional.

Isso, ela salienta, é uma regra geral que garante a segurança, pois os prazos de validade variam de acordo com o tipo de alimento e da forma com que foi embalado.

congelar alimentos
Ao congelar alimentos, é fundamental especificar a data do congelamento na embalagem. Foto: Bigstock

Embalagens corretas

A nutricionista ensina que as melhores embalagens para congelamento são as de vácuo. Se utilizar uma dessas, a validade do produto é bastante estendida. Mas, na falta delas, podem ser utilizados sacos plásticos.

“É importante tirar o máximo de ar antes de colocar no congelador. Por isso o vácuo é ideal. Se for usar potes, tente deixar pouco espaço para o ar dentro deles. Quanto menos ar, menor a possibilidade de contaminação e menos cristais de água se formarão”, diz. A ideia de tirar o ar é dificultar as ações desfavoráveis de microrganismos e enzimas.

Se o objetivo for congelar líquidos, como uma sopa, utilize potes de vidro com tampas. “Neste caso, deixe ao menos um dedo entre o líquido e a tampa. Caso contrário, quando a sopa congelar, vai ocupar mais espaço e acabar abrindo o pote”, ensina. E lembre-se: os potes e embalagens precisam estar limpos, para que não haja contaminantes.

Para congelar sopas e outros líquidos, como molhos, o ideal é usar potes de vidro com tampa. Foto: Bigstock
Para congelar sopas e outros líquidos, como molhos, o ideal é usar potes de vidro com tampa. Foto: Bigstock

Tipos de alimentos

O processo de congelar alimentos mexe com a estrutura do produto. E nem toda comida fica boa após ser congelada e descongelada. Carnes, frutos do mar, arroz, feijão, sopas e molhos são ideais para se ter no congelador. O chef Alexandre Bressanelli, professor do Centro Europeu, dá algumas dicas para manusear diferentes alimentos.

Ele mesmo investiu pesado no modelo de congelados por conta da pandemia. “Criamos toda uma linha de congelados no nosso restaurante por conta da demanda que aumentou muito para esse tipo de produto”, afirma.

guia congelar alimentos
Legumes e vegetais devem ser branqueados antes de serem congelados. | Bigstock

No caso dos legumes e hortaliças, ele conta que a melhor maneira é congelar esses alimentos já preparados. “A dica é branqueá-los antes do congelamento. Ou seja: pré-preparar o vegetal, passando ele em água fervendo por alguns minutos e depois dar um choque térmico, interrompendo a cocção com um banho de água fria ou gelo. Os legumes e hortaliças pouco cozidos mantêm sua estrutura e ficam ótimos após serem descongelados”, diz.

No caso das carnes, há uma polêmica se devem ou não ser congeladas. Segundo o chef, se forem seguidos os cuidados necessários de higiene e manuseio, não há problema algum.

“Evite apenas levar a carne muito úmida para o congelador. Use papel toalha para secar. Se possível, utilize o vácuo, vai estender bastante o tempo que você pode deixar a carne congelada”, diz Bressanelli.

guia congelar alimentos
O ideal é secar bem as carnes com papel toalha antes de acondicioná-las nos sacos plásticos.

Transportando os congelados

O chef diz que, atualmente, há produtos que facilitam muito o transporte dos alimentos congelados, minimizando o risco para o consumo e mantendo as qualidades dos produtos. “Existe uma infinidade de bolsas térmicas que mantêm a temperatura do alimento. Se for para um trajeto longo, ou uma viagem, por exemplo, existem no mercado placas de congelamento que não derretem e não molham o alimento”, conta.

Esta também é uma boa forma para transportar pescados. "Só é importante lembrar de, assim que chegar no seu destino, colocar logo o alimento no freezer. Quanto mais tempo ele permanecer na temperatura ambiente, mais possibilidade tem de perder qualidade”, avisa o chef.

Descongelamento

Por fim, a melhor forma de descongelar qualquer alimento é retirar o que for consumir do congelador com, pelo menos, 24h de antecedência. “Coloque na geladeira com um dia de antecedência para que o descongelamento ocorra em ambiente frio e fechado, o que ajuda a prevenir contaminações”, diz o chef Bressanelli.

A nutricionista Natalie Marques alerta apenas para que, após o descongelamento, deve-se evitar recongelar a comida. “E tenha em mente uma regra para ter congelados sempre de qualidade: quanto mais fresco for o alimento, melhor”, complementa.

O ideal é sempre descongelar o alimento na geladeira.
O ideal é sempre descongelar o alimento na geladeira.

Quanto tempo cada alimento pode ficar congelado?

Frutas - Congele-as maduras e sem danos, em sacos individuais. Prazo: até 12 meses.

Pães e bolos - Sempre resfriado, nunca após sair do forno. Se quiser congelar a massa crua, acrescente um terço a mais de fermento. Prazo: até seis meses.

Legumes - Siga os passos do branqueamento e utilize sacos plásticos bem selados. Prazo: até 12 meses.

Carnes vermelhas - Congele-as logo que chegar em casa, após as compras. Guarde em pequenas porções para facilitar o consumo. Utilize papel toalha para tirar o excesso de líquidos. Prazo: até nove meses.

Aves - Siga os passos de preparo das carnes. Prazo: inteiras de 6 a 8 meses. Em pedaços, de 9 a 12 meses.

Peixes e frutos do mar - Congelar apenas frescos, assim que chegar em casa. Prazo: até três meses.

Alimentos prontos - Devem ser congelados em pequenas porções. Prazo: até três meses.

Massas - congelar em embalagens de plástico e, se for congelar junto com o molho, em embalagem de vidro. Prazo: até três meses.

Sopas - Também em pequenas porções. Utilize, de preferência, potes de vidro com tampa, sem deixar muito espaço. Prazo: até 3 meses, mas se recomenda consumir em até 1 mês para evitar perda de nutrientes.

Pizzas - Use pote com tampa e enrole as fatias em papel toalha. Prazo: até seis meses.

* Para congelar alimentos, não esqueça de etiquetar todos os pacotes com a data de preparo do alimento e data em que foram para o congelador. As datas de validade abaixo levam em conta a utilização de freezeres, que conseguem ultrapassar os -18ºC.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]