Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Quirera com costelinha suína
| Foto: Leticia Akemi

Sem dúvida, a combinação de quirera de milho com costelinha suína já é um clássico da nossa culinária. A quirera nada mais é do que o milho quebrado grosseiramente. Em outros estados, como São Paulo e Minas Gerais, é conhecida como canjiquinha e, na região Nordeste, costuma ser chamada de xerém.

Perfeito para esquentar nos dias e noites frios de inverno, o prato é considerado típico no Paraná e tem origem tropeira - assim como o charque e o virado de feijão. A quirera com costelinha é, portanto, comida de viajante, feita geralmente com a carne suína defumada ou salgada. E, por mais que pareça simples, é um prato complexo em sabores, devido à forma de cozimento, e que não é exclusividade paranaense.

A canjiquinha é famosa no interior de Minas Gerais, onde também costuma ser feita com carne de porco. E, para ensinar a preparar esse prato tão popular e gostoso, o Bom Gourmet convidou a chef mineira, radicada em Curitiba, Maria Guimarães Freitas, do restaurante Dedo de Moça. “Na minha casa, a quirera com costelinha é receita de família”, conta a chef, que vai ensinar o preparo que aprendeu com a sua mãe e com a sua avó. “Sem dúvida, tem uma grande memória afetiva para mim”, afirma Maria, que é natural de Diamantina, interior de Minas.

Quirera de milho com costelinha suína
| Leticia Akemi

Um dos segredos do prato é colocar a quirera crua para cozinhar junto com a carne. Dessa forma, os grãos pegam mais sabor. Além disso, segundo a chef, a panela também ajuda. “Na minha casa, sempre utilizamos panela de barro, pois ela conserva melhor a temperatura. Mas também pode ser feito em panela de pedra-sabão ou de ferro”, ensina. Mas não é porque não tem panela desses materiais que é para deixar de fazer a receita em casa! Na falta dos modelos mencionados pela chef, é possível, sim, fazer a receita com as panelas que temos em casa, seja de alumínio, de inox ou antiaderente.

Aqui no Paraná, o acompanhamento geralmente é uma salada verde, de rúcula, alface ou agrião. Há quem também faça a quirera com couve. “Eu gosto de colocar a couve fresca, cortada bem fina, diretamente no fundo do prato, com a quirera por cima. Dessa forma ela não perde o frescor”, ressalta Maria.

Receita quirera com costelinha
| Leticia Akemi

Costelinha com quirera

CHEF MARIA GUIMARÃES FREITAS, do restaurante Dedo de Moça
PreparoFácil

Ingredientes

  • 1 kg de costela suína fresca
  • 150 g de bacon
  • 200 g de quirera
  • 1 cebola
  • 6 dentes de alho picados
  • 1 colher (sopa) de sal
  • Uma pitada de pimenta-do-reino
  • Páprica doce a gosto
  • Salsinha e cheiro-verde a gosto
  • Couve

Passo a passo da quirera

  • Lave bem a costelinha. Se ela estiver inteira, é preciso cortar. Depois de lavar, tempere com sal, alho, pimenta-do-reino e páprica doce. Reserve.
| Leticia Akemi
  • Corte a couve bem fininha e reserve. Também pique a salsinha e o cheiro-verde e reserve.
| Leticia Akemi
  • Corte o bacon (é preciso tirar a capa) e a cebola em cubos. Reserve a cebola.
  • Em uma panela, coloque o bacon e frite por cerca de três minutos.
| Leticia Akemi
  • Acrescente a cebola e, em seguida, a costelinha. Frite até que a carne fique bem seca.
  • Acrescente água (cerca de 1,5 litros) e, então, coloque a quirera crua. Deixe cozinhar junto com a costelinha por aproximadamente 40 minutos. Se, após este tempo, a quirera estiver muito grossa, pode acrescentar um pouco mais de água.
  • Cerca de um minuto antes de ficar pronto, acrescente o cheiro-verde e misture.
Quirera de milho com costelinha suína
| Leticia Akemi
  • Na hora de servir, coloque a quantidade desejada de couve no fundo do prato e finalize com a quirera e a costelinha por cima.
| Leticia Akemi
Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]