Bebidas

Restaurantes não cobram rolha para growler de cerveja artesanal

Rede Madero e Forneria Copacabana fecharam parceria com a Bodebrown para não cobrar taxa de serviço dos clientes que levam garrafões retornáveis

por Andrea Torrente Publicado em 01/05/2016 às 19h
Compartilhe
bodebrown cervejaria samuel cavalcanti curitiba

Samuel Cavalcanti, da Bodebrown, fechou parceria com restaurantes de Curitiba para que não cobrem rolha dos growlers. Foto: Albari Rosa

Com o crescente consumo de cervejas artesanais, restaurantes de Curitiba passaram a não cobrar rolha para os clientes que levam growlers. Por enquanto, a novidade vale só para os garrafões retornáveis da microcervejaria Bodebrown e apenas em algumas casas: os restaurantes da rede Madero (exceto os que ficam nos shoppings) e as duas unidades do Forneria Copacabana.

ATUALIZAÇÃO 9/05/2016

Como noticiado anteriormente, o Barba Hamburgueria e a Bodebrown haviam firmado um acordo para não cobrança da rolha do growler na casa, mas nesta segunda-feira (9) a parceria foi desfeita, conforme informado pela assessoria de imprensa da cervejaria.

>>> Cervejarias artesanais apostam nos growlers

>>> Lei da Pureza Alemã completa 500 anos

>>> Conheça 7 novas cafeterias de Curitiba

“O uso do growler promoveu uma transformação comportamental na cidade. Com mais pessoas aderindo, Curitiba já é referência neste consumo sustentável”, conta Samuel Cavalcanti, proprietário da Bodebrown. As garrafas retornáveis têm um sistema de fechamento com tampa especial, permitindo que a cerveja possa ser transportada e consumida mesmo após aberta sem perder suas propriedades.

Toda semana, a cervejaria realiza os Growler Day, às sextas das 17h às 20h, e aos sábados das 9h às 13h, uma oportunidade para as pessoas reabastecerem seus growlers. A marca comercializa quatro modelos personalizados nos tamanhos de um, dois, três e cinco litros. Custam respectivamente: R$ 75,40, R$ 115, R$ 161 e R$ 376.

Compartilhe

8 recomendações para você