i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Ceasa Curitiba ganha a segunda banca exclusiva de produtos orgânicos

Área ainda é tímida na central de distribuição da capital paranaense, mas novidade contribui para melhorar o acesso de pequenos comerciantes e restaurantes a estes produtos

  • PorFlávia Schiochet
  • 02/03/2017 17:00
Fotos da banca Up Fruit , distribuidora de produtos orgânicos atacado e varejo e o proprietário James Francisco Paolin Mordaski. Ceasa vegetais fruta legume . Local: Mercado de Orgânicos CEASA / PR
Fotos da banca Up Fruit , distribuidora de produtos orgânicos atacado e varejo e o proprietário James Francisco Paolin Mordaski. Ceasa vegetais fruta legume . Local: Mercado de Orgânicos CEASA / PR| Foto: Letícia Akemi / Gazeta do Povo

Seis meses após a licitação para ocupar seis bancas na área de orgânicos da Central Estadual de Abastecimento de Curitiba (Ceasa), apenas dois permissionários abriram suas bancas: em agosto, a JFO Produtos Orgânicos, dedicada ao atacado; e em janeiro, a UpFruit Orgânicos que atende tanto atacado quanto varejo. As bancas ficam no novo prédio ao lado do Mercado das Flores e abrem das 5 às 11h da manhã. Ainda tímida, a inclusão de uma área de orgânicos na Ceasa é um passo para facilitar o acesso destes produtos a donos de minimercados e sacolões, cujo volume de compra semanal é inferior a de grandes redes de supermercado.

Quatro empresários são considerados desistentes por não terem conseguido volume para distribuição ou questões jurídicas de abertura de empresa. Entre o resultado do pregão, em julho, e a instalação dos permissionários no setor de orgânicos, venceu o alvará da Ceasa junto ao Corpo de Bombeiros, o que impediu a UpFruit de abrir antes. “A Ceasa é um empreendimento instalado na década de 1970, que cresceu desordenadamente e agora estamos ajustando de acordo com as exigências do Corpo de Bombeiros”, explicou Natalino Avance de Souza, diretor-presidente da Ceasa. Há possibilidade de abrir uma nova licitação em março para as bancas restantes no Mercado de Orgânicos.

UpFruit Orgânicos: atacado e varejo

A mais recente ocupante do Pavilhão J, onde foi alocado o Mercado de Orgânicos, é a UpFruit Orgânicos, distribuidora de hortaliças e legumes que atende ao varejo em Curitiba há dois anos e agora foca no atacado na Ceasa. Por trás da banca de 25 metros quadrados da UpFruit estão os 42 alqueires da Cordeiro & Caregnato Orgânicos, na Colônia Taquarau, em São José dos Pinhais, onde 47 funcionários cultivam, colhem, limpam e pesam cerca de 15 variedades diariamente.

James Mordaski, da Up Fruit, é o responsável pela venda e entrega de hortaliças orgânicas para atacado e varejo. Foto: Letícia Akemi/Gazeta do Povo
James Mordaski, da Up Fruit, é o responsável pela venda e entrega de hortaliças orgânicas para atacado e varejo. Foto: Letícia Akemi/Gazeta do Povo| Letícia Akemi / Gazeta do Povo

À frente da banca da Ceasa está James Mordaski e uma garrafa de café a postos. Na parte da manhã, atende o público da central de abastecimento e às quartas e sextas, monta as caixas de encomenda que serão entregues por ele à tarde (taxa de entrega entre R$ 7 e R$ 10). A lista com as as variedades e preços do dia é enviada por e-mail ou WhatsApp. Na manhã em que a reportagem visitou a banca na Ceasa, o preço para o varejo das bandejas de mini alface romana (150 g), espinafre (300 g), couve-flor (300 g), brócolis (300 g), vagem (300 g), quiabo (300 g), beterraba (500 g) e chicória (250 g) eram de R$ 3,90 cada. Os preços são diferentes para quem compra no atacado diretamente da central de abastecimento.

Quatro variedades de alface na UpFruit: americana, crespa, romana mini e roxa. Foto: Letícia Akemi/Gazeta do Povo
Quatro variedades de alface na UpFruit: americana, crespa, romana mini e roxa. Foto: Letícia Akemi/Gazeta do Povo| Letícia Akemi / Gazeta do Povo

No verão a Cordeiro & Caregnato produz abóbora cabotiá e paulista, acelga, alfaces americana, crespa, romana mini, roxa, brócolis, couve-flor, couve manteiga, escarola, espinafre, radicchio, chicória, repolhos roxo e verde, vagem e quiabo. Os produtos são embalados e pesados na propriedade antes de seguirem para a banca na Ceasa. Outras verduras à venda na UpFruit em fevereiro eram morangos e tomates da Lapa, batata e cebola de Tijucas do Sul e limão taiti de São Paulo. A Cordeiro & Caregnato é certificada há 13 anos e para São Paulo saem três caminhões por dia com hortaliças; só de alface americana são seis mil bandejas. Pela banca da central de abastecimento são vendidas cerca de 500 caixas por semana.

JFO Produtos Orgânicos: só atacado

Dentro da central de abastecimento, o mais usual é a venda por atacado nos pavilhões comerciais. É nesta linha que segue a JFO Produtos Orgânicos, instalada no Mercado de Orgânicos da Ceasa desde agosto. A empresa é de Julio Kobe e de lá saem principalmente frutas e legumes para seu box no Mercado Municipal de Curitiba, o Kombitem (box 506), e também minimercados e sacolões de Santa Catarina e interior do Paraná.

Julio Kobe, proprietário da JFO Produtos Orgânicos. Foto: Aniele Nascimento/Gazeta do Povo
Julio Kobe, proprietário da JFO Produtos Orgânicos. Foto: Aniele Nascimento/Gazeta do Povo| Gazeta do Povo

Julio foi produtor de tomates orgânicos e em 2013 montou uma distribuidora de alimentos orgânicos. O carro-chefe são as frutas – bananas e laranjas estão disponíveis o ano inteiro –, vindas tanto da região (Lapa, São José dos Pinhais, Tijucas do Sul, Piraquara e Araucária) quanto do Nordeste e exterior. Pitaya, abacaxi, mamão e uvas são de Santa Catarina, enquanto o Rio Grande do Sul manda mirtilo e uvas, da Itália vêm maçãs e do Ceará, melão. Por semana, Julio movimenta uma tonelada de frutas e legumes, sendo em média 200 kg de abacaxi e 100 kg de uva. Para que as frutas se mantenham frescas, um baú refrigerado de 3 metros cúbicos mantém a temperatura entre 5 e 8 graus.

A Ceasa

Em seu terreno de 510 mil metros quadrados, com mais de 4.500 produtores cadastrados e cerca de 870 bancas dos mais diversos tamanhos, a Ceasa Curitiba mais parece um vilarejo. Um vilarejo bem alimentado: são 702,7 mil toneladas comercializadas por ano. O volume de hortifrutigranjeiros que passam pelas mãos dos comerciantes é muito maior – é só pensar no descarte de aproximadamente 14 toneladas diariamente na unidade de Curitiba. Diante desse volume, o caçula Mercado de Orgânicos ainda é minúsculo. “Acreditamos que é uma questão de tempo para a Ceasa ser referência nos orgânicos”, aposta Natalino.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.