i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Chefs e cientistas querem entender por que a fome é o melhor tempero

O chef espanhol Andoni Luis Aduriz, do restaurante com duas estrelas Michelin “Mugaritz”, é um dos impulsionadores do simpósio que vai debater também outros temas

  • PorAFP
  • 24/07/2016 04:00
Foto: Bigstock.
Foto: Bigstock.| Foto:
Foto: Bigstock.
Foto: Bigstock.

A genética influencia nosso gosto culinário? Por que o vinho branco harmoniza com peixe? Por que a comida tem melhor sabor quando estamos famintos? Renomados chefes e cientistas organizarão um simpósio na Espanha para dar respostas a essas perguntas.

>>> Gastronomia é arte? O chef Washington Silveira responde

>>> Conheça os morangos com creme servidos em Wimbledon

>>> 5 modelos estilosos de aparelho de fondue

Este simpósio, que será realizado em San Sebastián entre os dias 24 e 26 de outubro, será a primeira ação do projeto Brainy Tongue, apresentado no fim de julho em Barcelona e impulsionado pelo Centro de Regulação Genômica (CRG), na cidade da Catalunha, juntamente com instituto de pesquisa gastronômica Basque Culinary Center para incrementar a colaboração entre as duas disciplinas.

“O mundo da cozinha sempre se aproximou da ciência e o da ciência ao da cozinha. Mas faltava algo”, explicou o chef espanhol Andoni Luis Aduriz, do restaurante com duas estrelas Michelin “Mugaritz”, um dos impulsionadores dessa iniciativa.

Ele será um dos participantes importantes deste simpósio, junto com o chef britânico Heston Blumenthal e a confeiteira cingapuriana Janice Wong, que colocarão sua experiência gastronômica a serviço de geneticistas, físicos e neurocientistas chegados a universidades de prestígio como Oxford, Cambridge e Yale.

Os cozinheiros sabem como fazer seus convidados se deleitarem, que produtos encaixam bem com outros ou como mesclar os diferentes sentidos para incrementar o prazer gustativo, mas “a magia deste processo tem sua base na neurociência”, explicou o investigador do CRG, Matthieu Louis. Entretanto, “nos dias de hoje continuamos ignorando a maioria dos princípios científicos que estão por trás de uma comida excepcional”, acrescentou.

Entender estes processos neuronais pode servir para criar menus pelo perfil genético ou a partir da saúde de cada pessoa, antecipando como serão combinadas diferentes substâncias distintas ou, inclusive, como poderá produzir tecnologicamente realidades olfativas e gustativas virtuais.

E como os míopes dispõem de óculos para melhorar sua percepção, “imaginem que existam óculos para a boca, uma colher ou uma tigela que induza artificialmente sabores na língua” para adultos com as papilas desgastadas, exemplifica Aduriz.
“Isto não leva a nada, mas todo mundo é colocado para trabalhar em equipe a fim de encontrar soluções e isso me parece muito importante”, acrescentou.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.