Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
comida afetiva curitiba
Carré de cordeiro com couscous é uma das atrações do Frères.| Foto: Lígia Lagos/Divulgação

Na língua francesa, frères significa irmãos. Mas, ao contrário do que possa parecer, o novo restaurante de Curitiba, não é dedicado a um menu francês, apesar do breve diálogo com alguns pratos daquele país, como o pato com laranja. O foco é oferecer comida afetiva no Park Gourmet do ParkShoppingBarigüi, em Curitiba - local onde funcionou por mais de uma década o premiado Bistrô do Victor.

A pegada do Frères tem tudo a ver com referências familiares, não apenas por ser comandado pelos irmãos Altamar Junior e Roberlei Queiroz, mas por apresentar uma cozinha afetiva em larga escala, desde o preparo do pão de fermentação natural servido no couvert aos pratos inspirados na comida das avós e da mãe, no caso da dupla. Aqui, vale frisar, entra em cena receitas não apenas do Brasil, mas também de países como Portugal, Espanha, Itália e França.

O Fréres fica no Park Gourmet, no ParkShoppingBarigüi. Foto: Lígia Lagos/Divulgação
O Fréres fica no Park Gourmet, no ParkShoppingBarigüi. Foto: Lígia Lagos/Divulgação| LIGIALAGOS

"A ideia é que as pessoas busquem lembranças gastronômicas aqui, mas que também as criem aqui e sintam vontade de voltar pelas sensações de aconchego que os pratos provocam", projeta o chef Altamar Junior, o irmão que está à frente da cozinha.

As referências aos pratos que trazem lembranças da autêntica cozinha de família também estão nos ingredientes. "Algumas proteínas como coelho, pato, codorna e galinha caipira são do nosso sítio, que fica em Colombo, de onde também saem algumas hortaliças. A maioria dos outros produtos são de produtores da região", explica o chef.

Nesta primeira etapa, o foco do cardápio do Frères é no menu executivo, com entrada, prato principal e sobremesa, com preço que variam conforme o prato principal escolhido e a quantidade de pessoas servidas. A galinha caipira ao molho com polenta, por exemplo, sai por R$ 69 para uma pessoa, com direito a escolher uma entrada e uma sobremesa. Em dias fixos, também há pratos especiais, como a dobradinha das terças, a rabada das quintas-feiras e a brasileiríssima feijoada, servida nas quartas-feiras e nos sábados.

Variedades do menu de comida afetiva

Patinhas de rãs, tomates recheados e bruschettas de gravilax fazem parte do menu de entradas e tapas. Foto: Gisele Rech
Patinhas de rãs, tomates recheados e bruschettas de gravilax fazem parte do menu de entradas e tapas. Foto: Gisele Rech

As entradas, que também compõe um robusto menu de tapas, passeiam por opções como tomatinhos recheados com queijo, bruschetta de salmão gravlax, feito com a tradicional receita nórdica e patinhas de rã empanadas na farinha panco, que são um clássico da baixa gastronomia francesa. Na casa, o prato, super crocante, é servido acompanhado de vinagrete. Como parte do menu regional também tem carne de onça e creme de pinhão, que fica no menu até o final da temporada do fruto das araucárias.

O Coelho à Moda é um dos pratos comfort food do Frères. Foto: Gisele Rech
O Coelho à Moda é um dos pratos comfort food do Frères. Foto: Gisele Rech

Nos pratos principais, é possível ver a viagem gastronômica pela comida afetiva. O Camarão à Grega é servido com um arroz super aromático e rodelinhas de banana à milanesa bem sequinhas para acompanhar o camarão abraçadinho (R$ 79, individual, e R$ 111, para duas pessoas). Já o Coelho à Moda é cozido por mais de 12 horas, o que o deixa a carne super macia e com um molho super aconchegante, que casa perfeitamente com o purê de batata com e o arroz com gosto de comida de mãe (R$ 149, para duas pessoas). O Carret au Chausseur é servido ao ponto para menos, o que deixa a carne bem rosadinha e tenra, que casa perfeitamente com o couscous marroquino levemente apimentado (R$ 79, prato individual). No Frères, o pato com laranja com um molho super reduzido e cremoso é servido com ravióli de massa caseira recheado com cebolas caramelizadas e molho de vinho (R$ 84, individual, R$ 150, para duas pessoas).

Para fechar o menu executivo de comida afetiva, atualmente são seis opções de sobremesas, das mais tradicionais, como pudim de leite condensado ou mousse de chocolate, passando pelas receitas de inspiração francesa como o choux au craquelin, carolinas recheadas de creme de baunilha e creme de chocolate, ou as peras apimentadas, que lembram - e muito - as peras ao vinho tão usuais nos menus du jour, e desembarcando na criatividade do creme de Amarula, que é servido acompanhado com sorvete com o mesmo toque do licor.

Choux au Craquelin, peras temperadas e creme de Amarula são opções de sobremesas. Foto: Gisele Rech
Choux au Craquelin, peras temperadas e creme de Amarula são opções de sobremesas. Foto: Gisele Rech

Além do restaurante, o espaço oferece ainda café e bar com opções de folhados, sanduíches artesanais, cafés especiais e drinks clássicos e autorais. “A intenção é atender os clientes durante todo dia, desde aquele quer um almoço mais tardio como aqueles que desejam apenas tomar um café ou uma água", explica Altamar. Aliás, nesse quesito, o Frères se inspira nos bistrôs de Paris e oferece água filtrada de graça. "Nosso couvert com pão da casa, manteiga e compota também é cortesia".

Nos próximos dias, o Frères também colocará em atividade uma sala vip, que funciona dentro do restaurante, mas com menu degustação, em uma área separada do salão principal. O espaço também será um espaço exclusivo para pequenos eventos, encontros e reuniões.

Roberlei Queiroz e Altamar Junior estão à frente do Frères, que significa irmão em francês. Foto: Lígia Lagos
Roberlei Queiroz e Altamar Junior estão à frente do Frères, que significa irmão em francês. Foto: Lígia Lagos| LIGIALAGOS
Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]