Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Foto: Ana Gabriella Amorim/Gazeta do Povo.
Foto: Ana Gabriella Amorim/Gazeta do Povo.| Foto: Ana Gabriella Amorim

Há três meses quem trabalha ou mora no Centro de Curitiba pode comer em um fast-food de sushi. Isso mesmo, um restaurante em formato rápido e barato, bastante comum no Japão, mas ainda novidade por aqui: os kaitenzushis. O GoGo Sushi nada mais é do que um rodízio de sushi em esteira, onde os clientes ficam sentados em um balcão e se servem sozinhos, escolhendo o que e quanto querem comer.

>>Dundee, Vó Maria e A Sanduicheria: conheça os três novos restaurantes de Junior Durski

Os sushis, sashimis e outros pratos são servidos em duplas, trios ou quartetos em pequenos pratos coloridos. São quatro cores e cada uma representa um preço. O cliente entra no restaurante, senta em um dos 20 bancos disponíveis em volta da esteira em formato de U, escolhe o que quer comer e empilha os pratinhos vazios ao lado. Depois as louças são contabilizadas por uma atendente na hora de pagar a conta. Tudo muito rápido e fácil.

Ao todo, são 25 variedades de sushi, sashimi ou outro preparo japonês (como guioza ou sunomono) que a equipe da cozinha do GoGo Sushi prepara diariamente. Os valores dos pratos partem de R$ 1,95 (amarelo), passando por R$ 2,95 (azul) e R$ 3,95 (vermelho), até R$ 4,95 (verde). Há opções de hossomakis, uramakis, nigiris e alguns menos conhecidos, como o tamago roll, sushi recheado com salmão e alface enrolado com tamagoyaki, um tipo de omelete japonesa feita com ovos fritos em várias camadas que depois são enroladas.

A maioria dos preparos é feita com salmão, mas também há opções com kani e peixe branco (tilápia). O atum não faz parte do cardápio do restaurante, mas proprietário Vinícius Miyague, de 34 anos, diz que está avaliando incluir o peixe nos preparos. Vinícius divide com a irmã a sociedade do GoGo Sushi. Engenheiro da computação por formação, morou alguns anos no Japão e em Taiwan, locais que o inspiraram abrir o negócio.

Além dos sushis e sashimis nos pratos, também há opção de ceviche (R$ 9) feito com peixe branco e salmão, que passa pela esteira, e temakis em quatro sabores, salmão, dragon, filadélfia e hot filadélfia (R$ 14) que podem ser pedidos diretamente da cozinha.

Qualidade

Para garantir a qualidade dos produtos, a equipe da cozinha e do salão fica atenta à saída dos pratinhos. Os que ficam rodando por muito tempo na esteira e não são consumidos em até 50 minutos, são retirados e descartados.

Além do restaurante com esteira, o GoGo Sushi tem outras duas unidades, precursoras do negócio, na Galeria Suissa e no Metropolitan, ambas no Centro de Curitiba. Lá o serviço é diferente: os sushis são vendidos embalados individualmente para serem levados para casa. As peças ficam em uma vitrine refrigerada e os clientes escolhem quais os pacotinhos querem.

Vinícius explica que o plástico utilizado nas embalagens foi trazido do Japão e é desenvolvido para embalar comida. O material é antibacteriano e tem propriedades que garantem a qualidade do peixe por mais tempo.

>>Novo restaurante no Batel só serve sanduíches com rosbife

Serviço

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]