Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Corte de tomahawk do La Vaca. Foto: Felipe Santana/divulgação.
Corte de tomahawk do La Vaca. Foto: Felipe Santana/divulgação.| Foto:

Com cortes e pratos que vão das tradicionais parrillas argentinas e uruguaias, passando pelo churrasco brasileiro de igreja até ao BBQ americano — além de vegetais, massas e sobremesas finalizadas na brasa. É com essa proposta que abre as portas, nesta sexta-feira (27), o La Vaca, um misto de steakhouse com boutique de carnes no Alto da XV, em Curitiba.

Logo na entrada há uma escultura do animal, anunciando a proposta da casa. Foto: Emerson Vieira/divulgação.
Logo na entrada há uma escultura do animal, anunciando a proposta da casa. Foto: Emerson Vieira/divulgação.

O cardápio foi criado pelo chef curitibano André Pionteke (ex-MasterChef Profissionais, com passagem pelos restaurantes C La Vie, Tuna e outros), com uma releitura de churrascos clássicos das Américas: com mais de 15 cortes da parrilla ao pit smoker – churrasqueira usada para a defumação típica do jeito americano de assar carne.

O cardápio tem desde o filé curitibano de igreja (R$ 130, para duas pessoas), com uma peça alta de 1,2 kg de picanha, alcatra e maminha temperada com cheiro verde, cebola, alho e vinho; até o brisket norte-americano típico servido com mac’n cheese (R$ 57).

O cardápio tem ainda cortes como o tomahawk, um corte de parte da costela com um grande osso, prime rib e porco pururuca (a partir de R$ 43). “Além de vegetais muito bem feitos na parrilla”, diz o chef ressaltando que o cardápio também atende a vegetarianos.

Corte de Tomahawk (R$ 190, para duas pessoas). Foto: Felipe Santana/divulgação.
Corte de Tomahawk (R$ 190, para duas pessoas). Foto: Felipe Santana/divulgação.

Os vegetais são assados em um espaço separado das carnes para não influenciar no sabor. Para quem não come carne, há a tábua de legumes orgânicos variados com molho de ervas e flor de sal (R$ 21) e também um ravióli de creme de espinafre salteado na manteiga de sálvia com cogumelos assados na parrilla (R$ 53). Também há opções de frutos do mar, com preparos de camarão e de bacalhau a partir de R$ 72.

E até mesmo as sobremesas remetem ao churrasco, como uma torta com ganache de chocolate defumada com a brasa da parrilla e acompanhada de geleia de frutas vermelhas (R$ 22).

Há também um cardápio especial de almoço nos dias de semana, com pratos como a coxa e sobrecoxa de frango grelhadas com macarrão ao molho de queijos (R$ 32) e o risoto de tomate defumado com muçarela de búfala (R$ 39). As crianças também têm opções especiais no cardápio, como os espetinhos de carne, vegetais, coraçãozinho e filé de frango acompanhados de farofa e vinagrete a partir de R$ 12.

O La Vaca tem capacidade para 52 pessoas no salão interno e na área externa, um espaço kids com monitor e uma área com um defumador para alguns preparos. Lá devem ser realizados eventos sazonais e oficinas com mestres churrasqueiros.

Ideia

Prime rib suíno, corte também da costela (R$ 43). Foto: Emerson Vieira/divulgação.
Prime rib suíno, corte também da costela (R$ 43). Foto: Emerson Vieira/divulgação.

O La Vaca foi idealizado pelos engenheiros Guilherme e Oscar Gayer Junior, que sentiam falta de uma “churrascaria mais descolada” que pudessem ir com as esposas e filhos. Os irmãos começaram a planejar a abertura do La Vaca há cerca de um ano e meio e decidiram pelo formato após pesquisas de mercado.

“Assar carne vem de família. A minha avó e meus tios eram os churrasqueiros de casa. Eu e meu irmão também e vimos que faltava um lugar não tão formal, que fosse mais jovial e servisse pratos à la carte bem servidos e drinks, ainda mais que Curitiba está se destacando na coquetelaria”, diz Oscar. Ele próprio um churrasqueiro de mão cheia que fez diversos cursos e vai para a parrilla se for preciso.

Os irmãos fizeram várias viagens pelos países que inspiram o La Vaca — como Argentina, Uruguai e Estados Unidos — e chamaram André Pionteke após sugestões de amigos. Ele chegou em março e elaborou não apenas o cardápio, mas também toda a gestão da casa, treinamento e fornecedores até a abertura. Depois, a cozinha será tocada pelo chef executivo Erick Kerscher.

Os planos da dupla de sócios é servir apenas pratos com cortes de carne de vaca (e não de boi), por ser mais macia porque tem mais gordura, mas ainda estão acertando um fornecedor que atenda a demanda do restaurante. Logo na entrada há uma escultura de uma vaca da raça Wagyu, além de várias referências na decoração do restaurante.

Vinhos e drinks

O ambiente foi projetado pelo arquiteto curitibano Giuliano Marchiorato. Foto: Emerson Vieira/divulgação.
O ambiente foi projetado pelo arquiteto curitibano Giuliano Marchiorato. Foto: Emerson Vieira/divulgação.

Todo o cardápio pode ser harmonizado com vinhos e drinks. A carta teve consultoria da Grand Cru e conta com 13 rótulos entre tintos, brancos, rosés e espumantes, a partir de R$ 27 (meias garrafas do Vistamar Brisa chileno carmenére ou chardonnay).

Já o bar ficou a cargo do bartender Fernando Lisboa, que levou para o La Vaca opções clássicas como o Blood Mary e o Negroni, ideais para carnes mais intensas, e os autorais Vaca Amarela (vermutes branco e extra seco com Cynar e espumante) e Girolanda (whisky, xarope de bordo e angostura e licor de laranja), de R$ 27 a R$ 36.

Há, ainda, bebidas como sucos e refrigerantes e chopes da curitibana Maniacs (R$ 12 a 16) e da norte-americana Brooklyn Brewery (R$ 23).

O La Vaca oferece ainda uma boutique de carnes resfriadas e embaladas a vácuo para levar para casa. Todos os cortes que estão no cardápio estão também à venda na área de açougue, além de utensílios de cutelaria e outros apetrechos para o churrasco em casa.

Serviço:
La Vaca
Rua Schiller, 988, Alto da XV.
Horários de atendimento: almoço de segunda a sexta, das 11h45 às 15h, e sábado e domingo, das 11h30 às 16h30. Jantar de terça a sábado, das 18h30 às 23h.
Há serviço de valet parking a R$ 12 nos dois períodos. Compras na butique são isentas de cobrança por até 30 minutos.

Veja também

Conheça a francesa que comanda um dos bistrôs mais tradicionais de Curitiba

Com puro malte em lata, Way Beer mira em popularizar o consumo de cerveja artesanal

Vinho no Paraná deve ficar até 15% mais barato com mudança no regime tributário

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]