Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Maria e Izaq no balcão do deck em frente ao restaurante. Foto: Letícia Akemi/Bom Gourmet
Maria e Izaq no balcão do deck em frente ao restaurante. Foto: Letícia Akemi/Bom Gourmet| Foto: Leticia Akemi

Em dois meses, a vida de Maria Guimarães Freitas e Izaq Bueno da Silva levou uma rasteira, tomou um fôlego curto e se levantou rapidamente, batendo a poeira da roupa e olhando ao redor, sem saber de onde veio o golpe.

Em dois meses, Maria e Izaq viram sua vida virar de cabeça para baixo. Foto: Letícia Akemi/Bom Gourmet
Em dois meses, Maria e Izaq viram sua vida virar de cabeça para baixo. Foto: Letícia Akemi/Bom Gourmet| Leticia Akemi

Depois de ver parte de seu restaurante Dedo de Moça pegar fogo em novembro de 2019, na Av. Souza Naves, e receber uma onda de solidariedade de desconhecidos colegas de profissão, o casal viu seu revés chegar ao fim na segunda quinzena de janeiro, quando o restaurante finalmente abriu as portas. “A gente passou dezembro procurando em tudo quanto é canto e quando eu vi esse aqui, sabia que seria o certo”, disse Maria.

Fachada do novo restaurante Dedo de Moça, que aos poucos volta ao ritmo. Foto: Letícia Akemi/Bom Gourmet
Fachada do novo restaurante Dedo de Moça, que aos poucos volta ao ritmo. Foto: Letícia Akemi/Bom Gourmet| Leticia Akemi

O novo imóvel é na Rua Itupava e tem um deck em frente, quintal nos fundos e um amplo salão entre os dois. “Parece que o ponto estava esperando por eles”, resumiu Luciano Bartolomeu, diretor executivo da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes — Paraná (Abrasel-PR), que acompanhou de perto cada momento.

“Quando aconteceu o incêndio, quem se mobilizou foram os associados, não partiu da instituição. Me sinto feliz em ver que a mensagem da associação foi captada”, refletiu Bartolomeu, fazendo referência ao lema “união que transforma”.

Maria e Izaq no quintal do novo Dedo de Moça -- discos de arado viraram decoração para lembrar a história. Foto: Letícia Akemi/Bom Gourmet
Maria e Izaq no quintal do novo Dedo de Moça -- discos de arado viraram decoração para lembrar a história. Foto: Letícia Akemi/Bom Gourmet| Leticia Akemi

Com o novo endereço, a casa passa a funcionar também à noite a partir do dia 13 de fevereiro, de quinta a sábado. No cardápio noturno, comida de boteco, chope artesanal, caipirinha e doses de cachaça.

Aos poucos, com panfletagem, divulgação nas redes sociais e entre os amigos e conhecidos, o Dedo de Moça volta ao que era antes: um restaurante com salão movimentado no almoço, e fumegantes panelas de tutu, feijão e galinha com quiabo são repostas no buffet. O Dedo de Moça serve almoço de segunda a sábado, com opção por quilo ou livre.

Buffet do Dedo de Moça, que serve almoço de segunda a sábado. Foto: Letícia Akemi/Bom Gourmet
Buffet do Dedo de Moça, que serve almoço de segunda a sábado. Foto: Letícia Akemi/Bom Gourmet| Leticia Akemi

Sinais no salão

Os sinais do fogo estão distribuídos pela decoração do novo salão: há um pé da mesa do buffet levemente corroído, um cabideiro com parte da moldura mais escura, e canecas e panelinhas que viraram cachepôs.

Pé da mesa do buffet tem sinais do fogo. Foto: Letícia Akemi/Bom Gourmet
Pé da mesa do buffet tem sinais do fogo. Foto: Letícia Akemi/Bom Gourmet| Leticia Akemi

Os discos de arados inutilizados pelo apetite do fogo saíram da cozinha para as paredes do quintal do restaurante. Lá, também foi plantada a muda de ora-pro-nóbis que ficava em um vaso no antigo endereço — a planta se adaptou tão bem que já começa a tomar o canteiro para si.

Canecas de ágata queimadas no incêndio do restaurante Dedo de Moça. Foto: Letícia Akemi/Bom Gourmet
Canecas de ágata queimadas no incêndio do restaurante Dedo de Moça. Foto: Letícia Akemi/Bom Gourmet| Leticia Akemi

Como o fogo começou no sótão e foi controlado antes de atingir a cozinha e o salão do antigo imóvel, mesas e cadeiras e parte das panelas e travessas se salvaram. Utensílios para a cozinha e copos precisaram ser comprados e Maria mandou fazer toalhas de chita para enfeitar as mesas.

Homenagem aos colegas de profissão

Na noite de 12 de fevereiro, uma quarta-feira, Maria e Izaq farão uma recepção para os empresários e profissionais da cozinha que os ajudaram com uma vaquinha e um evento beneficente em menos de uma semana depois do incêndio.

No novo Dedo de Moça, uma parede será inteiramente dedicada à lembrança de quem os ajudou. Um tampo de madeira queimado será a moldura para um texto que conta a história do restaurante e cada pessoa que os ajudou terá um prato exposto com o nome de seu estabelecimento. “Vai ser permanente. Faz parte da nossa história e nós queremos que todo mundo conheça”, afirma Maria, emocionada.

Parte dos pratos quentes de uma quarta-feira no Dedo de Moça: tutu, bisteca, panqueca recheada, galinha com quiabo e feijoada. Foto: Letícia Akemi/Bom Gourmet
Parte dos pratos quentes de uma quarta-feira no Dedo de Moça: tutu, bisteca, panqueca recheada, galinha com quiabo e feijoada. Foto: Letícia Akemi/Bom Gourmet| Leticia Akemi

Relembre o caso

Era dia 1º de novembro, uma sexta-feira à tarde, quando o restaurante do casal, Dedo de Moça, foi parcialmente devorado pelo fogo. O incêndio começou no sótão do casarão da Av. Souza Naves e botou a perder travessas, louças, canequinhas de ágata e parte do mobiliário e decoração – além, claro, das paredes, teto e estrutura de madeira do imóvel, que era alugado há um ano e meio.

O restaurante Dedo de Moça, no imóvel da Av. Souza Naves, após incêndio. Foto: Reprodução/Facebook
O restaurante Dedo de Moça, no imóvel da Av. Souza Naves, após incêndio. Foto: Reprodução/Facebook

Até então, aquela havia sido uma boa semana para os dois: a receita de pernil com molho de rapadura de Maria havia se consagrado uma das melhores do Paraná pelo concurso O Quilo é Nosso, e o movimento do restaurante estava indo bem. Era o segundo endereço do Dedo de Moça, que antes ocupou uma esquina da Rua Amintas de Barros entre 2015 e 2018.

A notícia do incêndio se espalhou rapidamente nas redes e em menos de dois dias, membros da Abrasel-PR se organizaram para dar apoio moral e financeiro ao casal. A iniciativa inédita partiu dos próprios donos de restaurante e surpreendeu até mesmo a direção da Abrasel-PR.

No quintal, a decoração reutiliza elementos que "sobreviveram" ao incêndio, como o disco de arado, canequinhas de ágata e panelinhas do buffet. Foto: Letícia Akemi/Bom Gourmet
No quintal, a decoração reutiliza elementos que "sobreviveram" ao incêndio, como o disco de arado, canequinhas de ágata e panelinhas do buffet. Foto: Letícia Akemi/Bom Gourmet| Leticia Akemi

Alheios à movimentação dos colegas, Maria e Izaq passaram o sábado entre os escombros molhados e com cheiro de fumaça avaliando o que poderia ser recuperado. Naquele dia, sujos e sem esperanças, não imaginavam que dali uma semana estariam com as contas garantidas para pagar os funcionários e que, antes do fim do ano, encontrariam um espaço perfeito para recomeçar.

Serviço
Dedo de Moça Eventos e Gastronomia
Endereço: Rua Itupava, 1.133, Alto da XV
Horário de funcionamento: almoço de segunda a sexta das 11h30 às 14h30 (R$ 42,90 o quilo ou R$ 23,90 livre) e aos sábados, das 12 às 15h30 (R$ 52,90 o quilo ou R$ 38,90 o livre). De quinta a sábado à noite, a partir do dia 13 de fevereiro, com horário a definir.

***

VEJA TAMBÉM

Os melhores restaurantes de Curitiba para ir em 2020

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]