i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Sem erro

Mais sabor e nutrientes: 5 técnicas para preparar vegetais

Do vapor ao papelote, passando pela grelha e o assado, cada método dá um sabor diferente aos vegetais

  • PorGuilherme Grandi
  • 24/01/2019 05:05
Foto: Bigstock.
Foto: Bigstock.| Foto:

Um dos principais desafios na hora de cozinhar legumes é não deixar os nutrientes irem embora junto com a água. E a escolha do método ideal de preparo pode amenizar a perda de vitaminas como as do complexo B e C, que dissolvem em contato com a água quente.

A pedido do Bom Gourmet, o chef Rodrigo Palmeira, especializado em culinária vegetariana, ensina cinco técnicas de preparo para manter as propriedades nutritivas dos vegetais.

1- Vapor

Brócolis no vapor. Foto: Bigstock.
Brócolis no vapor. Foto: Bigstock.

Os vegetais cozidos no vapor perdem menos nutrientes e concentram mais o sabor, por não terem um contato direto com a água. O chef sugere dar um gosto a mais no preparo adicionando ervas aromáticas no líquido, como louro, salsinha fresca, tomilho, entre outros, ou substituí-lo por caldo de legumes.

É possível preparar no vapor legumes como brócolis, couve flor, cenoura e batata.

“Em uma panela de cozimento a vapor, aqueça a água ou o caldo de legumes, adicione as ervas aromáticas e espere levantar fervura para que liberem o sabor com maior eficiência. Adicione os vegetais no cesto de cozimento, tampe e cozinhe até o ponto desejado”, explica Rodrigo Palmeira.

>> Leia também: Receitas de vegetais sazonais assados

2- Grelha

Os vegetais devem ficar no máximo 3 minutos na grelha, de acordo com o chef. Foto: Visualhunt.
Os vegetais devem ficar no máximo 3 minutos na grelha, de acordo com o chef. Foto: Visualhunt.

Segundo o chef, esta técnica confere um sabor rico e intenso aos legumes como tomate, pimentão, cebola, berinjela, abobrinha, aspargos, entre outros. Os vegetais podem ainda ser temperados apenas com sal e pimenta ou em uma marinada com ervas aromáticas.

“Coloque os vegetais preparados diretamente na grelha pré-aquecida por dois a três minutos de cada lado. Esse tempo pode variar dependendo da espessura dos legumes e do ponto desejado”, explica.

3- Forno

Vegetais assados temperados com ervas. Foto: Bigstock.
Vegetais assados temperados com ervas. Foto: Bigstock.

Os vegetais assados podem ser preparados inteiros ou cortados, mas com alguns cuidados dependendo da variedade. Os legumes de casca grossa como abóbora cabotiá, abóbora menina ou berinjelas podem virar um purê, por exemplo. Já tomates e pimentões têm seu sabor intensificado quando levamos ao forno.

“Podemos assar vegetais cortados ao meio, em cubos ou fatiados, mas quanto mais uniforme foram, melhor será o cozimento”, analisa Rodrigo Palmeira.

>> Leia também: Vegetais, grãos, peixes e azeite de oliva: como deixar a comida mais leve no verão

Ele explica que os vegetais podem ser temperados com sal, pimenta, especiarias ou marinadas e colocados na assadeira com o lado cortado para baixo por 30 minutos a 200 graus. As abóboras são uma exceção, e podem ter de ficar por até 50 minutos assando.

4- Papelote

Papelote, técnica conhecida como papillote na França e al cartoccio na Itália. Foto: Bigstock.
Papelote, técnica conhecida como papillote na França e al cartoccio na Itália. Foto: Bigstock.

A técnica também conhecida como papillote na França e al cartoccio na Itália combina a cocção em forno com a umidade do vapor. Rodrigo conta que o papelote preserva o sabor original e mantém a textura dos alimentos. É possível cozinhar nesta técnica vegetais delicados como cogumelos, aspargos, brócolis, cenouras baby, tomate cereja, alho-poró em rodelas, entre outros.

“Nesta técnica os legumes são temperados com azeite de oliva, sal, pimenta do reino, ervas aromáticas, rodelas de limão siciliano e vinho branco para agregar sabor ao alimento, embrulhados em papel alumínio e levados ao forno por aproximadamente 15 minutos a 200 graus. Este preparo pode ser servido como prato principal ou acompanhando massas e risotos”, sugere o chef.

5 – Cozidos

Foto: Bigstock.
Foto: Bigstock.

É ainda possível cozinhar os legumes na panela com água sem perder muitos nutrientes. Segundo a Sociedade Vegetariana Brasileira, basta colocar apenas a quantidade suficiente para iniciar a cocção. Depois vá adicionando de pouco em pouco até chegar no ponto desejado.

A SVB recomenda, ainda, que os legumes e verduras não podem ser cozidos em fogo alto. O ideal é usar fogo médio para a primeira fervura, e depois o baixo para o restante do preparo com a panela quase que totalmente tampada. Em geral, o tempo de cocção varia de 3 a 8 minutos dependendo da quantidade.

>> Leia também: 10 frutas e vegetais que você guarda do jeito errado

É preciso ter atenção com legumes como chuchu ou abobrinhas, que contém mais água em sua composição. Estes alimentos não precisam de líquidos extras para o cozimento, independentemente do método usado. O mesmo vale para legumes usados em saladas, como couve flor, brócolis, cenoura, entre outros.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.