i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Made in Curitiba

Cafeteira que funciona sem energia elétrica chega ao mercado

Entregas do primeiro método totalmente brasileiro de espresso estão previstas para o primeiro semestre de 2018; preços partem de R$ 840

  • PorFlávia Schiochet
  • 18/10/2017 12:33
Cafeteira Aram fez sucesso em plataforma de financiamento coletivo  e agora passa a ser vendida para o público geral. Foto: Divulgação
Cafeteira Aram fez sucesso em plataforma de financiamento coletivo e agora passa a ser vendida para o público geral. Foto: Divulgação| Foto:

Depois de um ano do sucesso de financiamento coletivo, a cafeteira Aram entrou em pré-venda para o público em geral. As entregas estão previstas no início de 2018. A cafeteira é o primeiro método de espresso brasileiro, funciona sem energia elétrica e foi projetado pelo designer de produtos Maycon Passos de Melo com o apoio do barista Juca Esmanhoto, sócio do Rause Café + Vinho, em Curitiba.

Cafeteira Aram fez sucesso em plataforma de financiamento coletivo  e agora passa a ser vendida para o público geral. Foto: Divulgação
Cafeteira Aram fez sucesso em plataforma de financiamento coletivo e agora passa a ser vendida para o público geral. Foto: Divulgação

A diferença da cafeteira Aram para as outras máquinas de espresso domésticas é que o usuário pode personalizar a pressão para extrair o café, chegando a 14 bar (enquanto as outras chegam a 9 bar). A Aram prepara um espresso duplo (60 ml) usando 80 ml de água e 24 g de café moído. Para subir o pistão precisa-se girar a manivela no sentido anti-horário e, para passar o café, no sentido horário. Além do espresso, é possível extrair cafés ao estilo french press e coado simples. “A versatilidade dela é o diferencial. E como não é elétrica, a vida útil é maior”, afirma Maycon.

LEIA TAMBÉM

Padaria em shopping vende 40 tipos de pães e café com refil

Empresa cria cápsula biodegradável de café que vira adubo em quatro meses

Cafeteria remodela carta de cafés para se especializar em cappuccino

Maycon e Juca são parceiros no projeto. Foto: Divulgação
Maycon e Juca são parceiros no projeto. Foto: Divulgação

A cafeteira tem duas versões: a portátil, por R$ 840, e a com base de aço, por R$ 1.040. Os preços são de pré-venda.

Entregas e expansão

Desde que começaram a produção das cafeteiras para os apoiadores do financiamento coletivo, Maycon e Juca entregaram metade das 300 unidades. Outras 300 pessoas estão na lista de espera para concluir sua encomenda. “Esperamos entregar 100 unidades por mês até dezembro e ter a cafeteira à pronta-entrega ainda no primeiro semestre de 2018”, aposta Maycon.

Dos 300 apoiadores que compraram a cafeteira Aram durante o período de financiamento coletivo, metade foi entregue. A pré-venda tem outras 300 pessoas em espera. Foto: Divulgação
Dos 300 apoiadores que compraram a cafeteira Aram durante o período de financiamento coletivo, metade foi entregue. A pré-venda tem outras 300 pessoas em espera. Foto: Divulgação

A ideia é expandir internacionalmente quando a equilibrar produção e demanda. Como ainda estão nos trâmites para abrir a empresa, com contratação de funcionários, e-commerce, entre outras etapas, os sócios não fecharam negócio com nenhum representante internacional. “Vieram interessados para levar o método à Dinamarca, Coreia do Sul, Estados Unidos, Espanha e Turquia”, completa o designer. “O Brasil é o maior produtor de café do mundo, mas os utensílios para café que usamos são quase todos importados ou desenvolvidos fora do Brasil. A Aram entra nessa lacuna”, defende Maycon.

A produção das peças é em Curitiba e região metropolitana, da madeira ao aço. “Nossa produção é metade artesanal e metade industrial. Fazemos a montagem nós mesmos e temos capacitado os fornecedores”, conta Maycon.

Aram em ação

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.