Restaurantes

Roteiro

Três restaurantes de cozinha lapeana

No pequeno município é possível experimentar receitas tradicionais, como a coxinha de farofa

por Andrea Torrente Publicado em 06/12/2014 às 09h
Compartilhe
Foto: Letícia Akemi/Gazeta do Povo

Foto: Letícia Akemi/Gazeta do Povo

Cidade com um dos maiores patrimônios históricos e arquitetônicos do Brasil, a Lapa (distante cerca de 60 km de Curitiba) se fixou no Paraná também como destino com uma forte vocação gastronômica. Assim como sua história foi influenciada pelo tropeirismo, sua cozinha ainda hoje é enraizada na comida dos tropeiros, os corajosos viajantes que transportavam gado e mercadorias ao longo do Caminho de Viamão do Rio Grande do Sul até o Sorocaba, entre os séculos 17 e 19.

Em abril de 2015, o município receberá o primeiro Festival da Gastronomia Paranaense que terá uma homenagem especial à escritora lapeana Maria Thereza Brito de Lacerda, autora dos livros “Café com Mistura” (com receitas tradicionais da região), “Cartas da Minha Cozinha” e a “Lida da Goiabada”, todos focados na história da alimentação.

Durante o evento, previsto para os dias 25 e 26 de abril (em que se comemora o Dia do Tropeiro), a gastronomia com pinhão terá destaque especial, com oficinas e aulas-show. Na ocasião será lançado oficialmente o tropeironoff, uma versão local do estrogonofe. “No lugar do filé mignon usamos o charque e o cogumelo champignon é substituído pelo pinhão”, explica Márcio Assad, estudioso do tropeirismo e idealizador do projeto Aprendiz de Tropeiro, que visa resgatar a história do fenômeno que contribuiu para construir a identidade ao Paraná.

No entanto, não precisa esperar até lá para apreciar alguns pratos típicos da região. Quem visita a cidade já pode experimentar, entre outras especialidades, a tropeiroxinha, uma coxinha que leva charque no lugar do frango, e a coxinha lapeana, feita com farofa de frango e enrolada na massa de pastel. Reza a lenda que esse quitute teria nascido em 1948 durante uma festa em que havia acabado a massa tradicional obrigando os cozinheiros a inventarem a variante.

Confira a seguir alguns restaurantes que servem a comida tropeira:

Hotel Tropeiro da Lapa

costela ao fogo de chão

A costela ao fogo de chão é preparada no rancho da fazenda. Foto: Divulgação.

O hotel recebe grupos programados para refeições completas com comida típica da região, como o arroz tropeiro, a tropeiroxinha, a costela ao fogo de chão e outras carnes na brasa. O menu custa R$ 30 por pessoa com direito a bufê de saladas e sobremesas caseiras, como pudim e sagu. Um dos quitutes servidos no café da manhã é o bolo pipoca, feito com polvilho e que se parece na aparência e no sabor com o pão de queijo, embora não leve queijo no preparo.

De abril a junho, a casa serve o tropeironoff, estrogonofe que leva charque e pinhão, ao valor de R$ 25 por pessoa, incluindo um refrigerante e sobremesas caseiras. No local é possível provar também o café com mistura. Ele é preparado numa chocolateira colocada no fogo à moda dos tropeiros. O pó de café é misturado diretamente na água, em seguida, um tição ardente é jogado na vasilha para que o pó se deposite no fundo.

O restaurante do hotel tem capacidade para 300 pessoas. Na fazenda há também um rancho equipado com uma cozinha rústica para aulas-show e pensado para refeições ao ar livre.

A Estancia Tropeiro da Lapa (anexo ao Hotel Tropeiro) fica na BR 476, Km 60 – (41) 3622-0055 / (41) 9986-1011.

***

Lipski

restaurante lapa

Foto: Priscila Forone/Gazeta do Povo.

O restaurante, que fica no centro histórico, é um dos mais tradicionais da cidade e, em 2015, comemorará 50 anos. À frente da cozinha estão Dona Rosa e o filho Rodrigo Lipski, a terceira geração da família. A casa serve a comida típica lapeana, como o arroz carreteiro, o virado de feijão com torresmo e a quirera lapeana, entre outras especialidades.

A casa é dividida em dois salões grandes e tem capacidade para 300 pessoas. Funciona todos os dias no almoço no sistema a bufê. O preço é de R$ 34 por pessoa.

Fica na Avenida Manoel Pedro, 1.855, Lapa – (41) 3622-1202. Abre todos os dias das 11 às 14 horas.

***

Expedito

Foto: Letícia Akemi/Gazeta do Povo

Bruschetta de cogumelos. Foto: Letícia Akemi/Gazeta do Povo

Quem comanda a casa é o chef Reinhard Pfeiffer que executa uma cozinha ítalo-tropeira, como ele mesmo a define, à base de ingredientes orgânicos comprados de produtores da região.

O cardápio busca referências na comida popular brasileira, lapeana, tropeira, dos Campos Gerais e da cidade irmã da Lapa na Itália, Istrana. O menu conta, entre outros, com quirera lapeana, feijão tropeiro, coxinha de farofa, mandioca cremosa e o nhoque de pinhão com ragu de linguiça que é o carro-chefe da casa.

A casa fica na Rua Amintas de Barros, 260, Lapa – (41) 3622-9845. Abre quarta-feira das 18 horas às 23h30 e de quinta a domingo das 12 às 2 horas.

Compartilhe

8 recomendações para você