Plantão

Mexicano

Uma proposta caliente

Após dois anos de consolidação em Curitiba, o Zapata Mexican Bar inaugura nova sede, agora no bairro Batel

por Carlos Coelho Publicado em 01/10/2009 às 00h
Compartilhe

Desde a última quinta-feira, o Batel ficou mais caliente com a inauguração de uma nova unidade do Zapata Mexican Bar. Lo­­calizada na Avenida Silva Jardim, o bar se soma à sede do Centro Cívico (inaugurada há dois anos) para trazer a Curitiba especialidades da gastronomia mexicana. Em um ambiente amplo, os visitantes podem experimentar das opções apimentadas aos pratos com muito cheddar, pasta de feijão e guacamole. Tudo ao som de uma boa música latina e ao gosto da tradicional tequila.

O grande diferencial da nova unidade em relação à já existente é o tamanho. O Zapata Batel tem lugar para 600 pessoas (340 sentadas). “No Centro Cívico, o bar tem 220 lugares”, diz o proprietário Marcio Brasil. O espaçoso endereço traz ainda sete am­­bientes (três a mais que a outra unidade), dois bares e um deque externo. Para garantir o conforto, mesmo nos dias frios, um jardim com lareira é o destaque.

E nada melhor para traduzir o mais puro clima latino do que uma boa música regional. Nas sextas e sábados, o bar tem apresentações musicais de grupos de salsa e merengue. São as chamadas noites latinas, sempre a partir das 22 horas. Próximo ao palco, os dançarinos têm espaço para bailar na pista de dança – um dos ambientes de destaque.

E se a música deixa um gostinho de México no Brasil, com o cardápio não é diferente. O Za­­pata Batel traz os mesmos pratos da sede do Centro Cívico. O carro-chefe são os Nachos Viva Zapata – um prato composto por triângulos de tortillas de milho coloridas e crocantes, cobertos com chil­­­li de alcatra moída, feijão mexicano, bacon, queijo derretido, guacamole e pimenta jalapeño (R$ 23,90).

Mas para os menos aficcionados por pratos apimentados, também existem opções mais leves, como as fajitas mistas – tiras de mignon e frango com cebola e pimentão (R$ 29,90). O cardápio traz inclusive a classificação dos pratos de acordo com o nível de apimentado: uma pimentinha desenhada significa que o prato é leve. Já três delas é sinal de alerta: o prato é mesmo caliente.

Assim como a sede do Centro Cívico, o Zapata Batel atende no almoço e jantar. Para o almoço, é servida uma sequência de pratos mexicanos (R$ 17,90 durante a semana e R$ 23,90 sábado e domingo). À noite, a casa funciona com serviço a la carte. Os pratos custam, em média, R$ 20. Nas noites de terça-feira, o Zapata tem o chamado La Noche/Libre, que vai das 19 às 23 horas. Nela, o visitante pode experimentar diversos pratos por um preço único (R$ 36,90), com chope à vontade incluso.

Vilarejo mexicano

No novo Zapata, tudo foi planejado para trazer o clima mexicano para Curitiba. A casa, construída na década de 1950, foi escolhida a dedo. Seu pé-direito (altura do chão ao teto) alto lembra, segundo o proprietário, as casas dos vilarejos mexicanos. “Bus­­camos trazer um aspecto mais colonial a essa unidade. Usamos muita madeira rústica e ferro envelhecido nas mesas, cadeiras e estruturas do bar”, conta Mar­­cio Brasil. O projeto arquitetônico é do renomado arquiteto Gastão Lima.

Na decoração, um pouco mais do cotidiano do povo mexicano. “Optamos por pinturas que mostram o dia a dia deles, justamente em busca desse clima rústico”, diz. Os desenhos são do artista plástico Simon Tompson, que criou também um grande painel no estacionamento com a imagem do exército do líder da Revolução Mexicana Emiliano Zapata – herói que inspirou o nome do bar.

As pinturas se misturam a esculturas de inspiração asteca, feitas de diversos materiais, do artista curitibano Gilmar Kanaak. Além de máscaras e mandalas, esqueletos com roupagem mexicana acompanham o visitante por esta incursão pela gastronomia e cultura do país ao norte da América Latina.

Serviço

Zapata Mexican Bar Batel – Avenida Silva Jardim, 3.959 – Batel. Está aberto todos os dias a partir das 11h30. De segunda a sexta-feira, almoço até as 15 horas e bar aberto de segunda a quinta até a 1 hora. No sábado e domingo, almoço até as 16 horas. Na sexta e sábado, bar aberto até as 2 horas. No domingo o bar fica aberto até a 1 hora. Aceita todos os cartões. Fone: (41) 3095-2097.

O restaurante está no Guia Gazeta do Povo – Restaurantes (www.gazetadopovo.com.br/guia).

Compartilhe

8 recomendações para você