Bebidas

Enocultura

Wine club em Mendoza serve vinhos raros em taça a partir de R$ 9

A ideia do Chinitas é vender rótulos de difícil acesso ao consumidor por um preço acessível

por Por Anderson Hartmann, de Mendoza, na Argentina, especial para a Gazeta do Povo Publicado em 12/06/2019 às 17h
Compartilhe

MENDOZA, ARGENTINA — Vinícolas boutique, vinhos de garagem, rótulos de edições limitadas, garrafas dificilmente encontradas. Essa é a proposta do Chinitas, um wine club em Mendoza, na Argentina, que serve rótulos raros e exclusivos por taças que custam de R$ 9 a R$ 18.

O bar de vinhos fica na região central da cidade e todos os sommeliers são especializados em rótulos argentinos — não apenas os vinhos mendocinos, mas de outros terroirs. Entusiastas da bebida têm à disposição dezenas de rótulos escolhidos a dedo.

chinitas-wine-club

Os rótulos são cuidadosamente selecionados e como o espaço também funciona como loja de vinhos. Foto Anderson Hartmann / Gazeta do Povo.

>>>Vinho Reserva ou Reservado: qual é o melhor?

“Visitamos mais de 100 bodegas de Mendoza antes de abrir o Wine Club e a partir desta vivência decidimos criar um espaço focado no pequeno produtor, porque os vinhos das grandes vinícolas estão por todos os lados, em qualquer loja especializada, mas em quase nenhuma encontramos rótulos dos pequenos produtores – que estão lutando para conseguir um espaço no mercado e serem reconhecidos. E nossa ideia é fazer parte disso. Sermos comunicadoras do vinho”, revela Fernanda Pizarro, uma das sócias do empreendimento.

Como a ideia é mergulhar no universo dos vinhos, quem visitar o wine bar pode experienciar dezenas de castas, tipos, terroirs, aromas e sabores. As uvas mais oferecidas são: gewurztraminer, zinfandel, petit verdot, abanico, caneri, garnacha, pinot gris, bonarda, shiraz. A viagem começa pelo Vale de Uco, passando por Maipú, Tucumán, La Rioja, Patagonia, Rio Negro e Salta. O bar também oferece uma degustação vertical de cinco rótulos premium de Malbec de diferentes regiões de Mendoza (mediante agendamento prévio).

Os preços? Vinhos da casa: corte de malbec ou cabernet franc a 100 pesos a taça (o equivalente a R$ 9); vinhos reserva a 150 pesos (cerca de R$ 13) e rótulos de alta qualidade e de edições limitadas a 200 pesos a taça (R$ 18).

Troca de experiências

Apesar da atmosfera íntima de um wine club, o bar com temática de enocultura e localizado em um espaço pequeno conta com um ambiente perfeito para troca de impressões de cada uma das marcas experimentadas. Não deixe de pedir dicas às idealizadoras do Chinitas, que reúnem os amantes da bebida em torno do balcão, dando as melhores recomendações.

E as dicas não param por aí, porque as atendentes também dão sugestões de quais bodegas visitar – tudo de acordo com o desejo do turista. Depois de uma ou duas taças as pessoas começam a conversar umas com as outras. É muito fácil fazer amizades lá e sair com o roteiro enoturístico pronto. Daí a essência de clube.

>>>Não caia nessa, não existe vinho naturalmente azul

Compartilhe

8 recomendações para você