Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

PUBLICIDADE
  1. Home
  2. Caderno G
  3. “Angry Birds: O Filme” não vai te irritar

CINEMA

“Angry Birds: O Filme” não vai te irritar

Adaptação do aplicativo para o cinema estreia tem dublagem de Marcelo Adnet

  • Angela Corrêa Especial para a Gazeta do Povo
Personagens são dublados por Fábio Porchat (o pássaro amarelo, Chuck) e Marcelo Adnet (Red, o protagonista) | Rovio Animation
Personagens são dublados por Fábio Porchat (o pássaro amarelo, Chuck) e Marcelo Adnet (Red, o protagonista) Rovio Animation
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

Tutorial rápido para quem nunca jogou “Angry Birds”: a primeira versão do game mostra um grupo de pássaros protegendo seus ovos de porcos verdes famintos. Pois o roteirista Jon Vitti (da finada série “The Office” e do longa-metragem de “Os Simpsons”) partiu dessa premissa rala, mas conseguiu tirar leite de pedra em “Angry Birds: O Filme”, que estreia nesta quinta-feira (12), criando uma história divertidinha, porém não tão memorável, para viciados nos joguinhos de qualquer idade.

O filme acompanha Red (dublado no Brasil por Marcelo Adnet), um pássaro sobrancelhudo que tem justa fama de cricri na ilha onde mora com milhares da mesma classe. Depois de abreviar o nascimento de um bebê em um de seus ataques de fúria, é mandado ao tribunal. Como não baixa a bola nem diante do juiz, é condenado a sessões de controle da raiva, coordenadas por Matilda (voz de Dani Calabresa). Lá, conhece outros ‘angry birds’, como Chuck (voz de Fábio Porchat) e Bomba.

Veja bastidores da dublagem brasileira:

A apresentação dos personagens é justamente a porção mais divertida do filme e faz boa ponte com o game, deixando a trama compreensível até para quem nunca baixou uma de suas 16 versões. Red, Chuck e Bomba estão como no aplicativo: um é simplesmente bravo, o outro é aceleradíssimo e o último explode sob pressão. Adnet e Porchat fazem interpretações carismáticas de seus personagens, sem maneirismos desnecessários.

Inimigos

A segunda metade da animação perde um pouco o ritmo. Red, Chuck e Bomba veem a ilha invadida por aparentemente amigáveis porquinhos. Seduzidos pela oferta de comida boa e festa ininterrupta dos visitantes, os habitantes abrem a guarda. Apenas o implicante Red desconfia de algo, mas não consegue impedir o roubo de todos os ovos.

A batalha que se segue pela recuperação dos “bebês” replica os gráficos do game e é de encher os olhos, em cada detalhe. Porém, para quem está na dúvida em conferir ou não a estreia em 3D, a dica é economizar no ingresso. A tecnologia não é essencial para aproveitar o filme, já que foi utilizada em poucos pontos pelos diretores Clay Kaytis e Fergal Reilly.

Histórico

O game foi lançado como aplicativo iOS em dezembro de 2009 pela empresa finlandesa Rovio. Quase sete anos depois, o grupo fundado por três estudantes da Universidade de Tecnologia de Helsinki já disponibilizou 16 versões (incluindo uma no Rio e outra “Star Wars”) para todos os sistemas mobile e uma enxurrada de merchandising, que vai de quinquilharias a parque temático.

8 recomendações para você

deixe sua opinião

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE