| Igor Moura/Reprodução
| Foto: Igor Moura/Reprodução

Após passar 300 dias viajando e vivendo a realidade de lugares turísticos e remotos da América do Sul, Igor Moura retrata a diversidade cultural através de desenhos, pinturas e fotografias na exposição “Sangue Sulamericano”, em cartaz no Fidel Bar (Av. Avenida Jaime Reis, 320). Curiosos sotaques, bancários indígenas, vulcões em atividade, ilhas flutuantes são algumas das inspirações para o artista, que preza pelo olhar humanista.

Para o artista, as obras têm em comum “o sangue daqueles que habitam o continente, descrentes de um futuro, mas cheios de histórias para contar”. A curadoria é de Carol Torres.

A exposição “Sangue Sulamericano” fica em cartaz no espaço até o dia 4 de outubro, e o horário de visitação é de quarta a sábado, das 18h à 1h; e domingo, das 14h às 20h.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]