O filme argentino “Relatos Selvagens”, que ficou mais de seis meses em cartaz em Curitiba, foi o maior vencedor do Prêmio Platino do Cinema Ibero-Americano, faturando oito estatuetas em Marbella, na Espanha. Em sua segunda edição, o evento tenta se firmar como uma vitrine da produção cinematográfica latino-americana. A comédia de humor negro dirigida por Damián Szifrón concorria a dez indicações e levou oito: filme de ficção, direção, roteiro, atriz, montagem, direção de arte, trilha sonora e som. O filme argentino, indicado ao oscar deste ano, é composto de várias histórias sobre vingança. O Brasil saiu com dois prêmios. “O Menino e o Mundo”, de Alê Abreu (melhor animação); e “O Sal da Terra”, de Wim Wenders e Juliano Salgado (melhor documentário).

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]