Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
A polícia turca reprimiu manifestação contra o ataque extremista aos fãs do Radiohead. | Ozan Kose/AFP
A polícia turca reprimiu manifestação contra o ataque extremista aos fãs do Radiohead.| Foto: Ozan Kose/AFP

Extremistas religiosos atacaram na noite de sexta-feira um grupo reunido em uma loja de discos em Istambul para ouvir o novo álbum do grupo de rock britânico Radiohead, em pleno Ramadã, informou a imprensa local. Ao menos duas pessoas ficaram feridas, segundo a agência de notícias Dogan. A polícia abriu uma investigação sobre o ocorrido.

Aos gritos de “o que fazem aqui durante o Ramadã? Saiam daqui!”, quase 20 pessoas enfurecidas invadiram a loja Velvet IndieGround, no bairro boêmio de Tophane, onde os fãs do grupo ouviam o álbum A Moon Shaped Pool, lançado em maio. Os agressores desaprovaram o consumo de álcool durante o mês sagrado do Ramadã, depredaram o local e obrigaram as pessoas a saírem, insultando-as, mostram imagens que circulam nas redes sociais. O Radiohead denunciou o ataque afirmando esperar que “atos de intolerância violenta” façam parte do passado e expressou seu apoio aos fãs de Istambul.

Na noite deste sábado, um protesto contra o ataque extremista reuniu cerca de 500 pessoas no centro de Istambul. A polícia usou jatos d’água, balas de borracha e gás lacrimogêneo para dispersar a multidão no bairro de Cihangir, coração da maior cidade da Turquia. No protesto, sobressaíram palavras de ordem como “todos juntos contra o fascismo”, ou ainda “Erdogan ladrão” e “Erdogan assassino”, em referência ao presidente turco, Recep Tayyip Erdogan – a Turquia é dirigida desde 2002 por um governo islamita conservador, acusado por opositores de posições autoritárias.

Os manifestantes se dispersaram depois de menos de uma hora do início do ato, espalhando-se pelas pequenas ruas do bairro, sufocados pelo gás lacrimogêneo. Não há informações de feridos.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]