i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
estreia

Frágil, “Goosebumps” lembra clássicos juvenis

Com Jack Black, filme de Rob Letterman adapta série de livros famosa nos anos 1990

  • PorCristiano Castilho
  • 21/10/2015 14:03
Jack Black, Odeya Rush e Dylan Minnette: filme tem bom mote, mas tropeça em quase tudo. | Hopper Stone/Divulgação
Jack Black, Odeya Rush e Dylan Minnette: filme tem bom mote, mas tropeça em quase tudo.| Foto: Hopper Stone/Divulgação

Estreia mais bem-sucedida da semana passada nos Estados Unidos, “Goosebumps – Monstros e Arrepios” (veja trailer abaixo) entra em cartaz nos cinemas do país nesta quinta-feira (22), com Jack Black como ponta-de-lança. O filme de Rob Letterman (“A Viagem de Gulliver” e “Monstros vs. Aliens”) é inspirada na série homônima de livros infanto-juvenis famosa nos anos 1990 escrita por R.L. Stine.

A evocação de certa nostalgia cinematográfica para quem viu muita Sessão da Tarde, aliás, é o que há de aturável em um filme frágil. Em “Goosebumps”, o adolescente Zach Cooper (Dylan Minnette) e sua mãe se mudam para uma pequena cidade do interior após a morte do pai – a depressão inicial do personagem logo se confunde com uma atuação sépia. Mais do mesmo: Zach conhece a vizinha Hannah (Odeya Rush), grande amor da sua vida, e rapidamente faz amizade com Champ (Ryan Lee), certamente o amigo de todas as horas.

“Nos anos 90, estava na faculdade ouvindo Nirvana”, diz Jack Black

Ator conversou com a Gazeta do Povo sobre o filme “Goosebumps”, séries de tevê e inspirações artísticas

Leia a matéria completa

O garoto descobre que o pai de Hannah é R. L. Stine (Jack Black), o autor dos best-sellers. Aparentemente, Stine é um vilão irascível. O segredo que guarda, entretanto, justifica seu comportamento antissocial: as criaturas das histórias são reais, e Stine protege seus leitores mantendo-as trancadas (a cadeado) nos livros que escreve. Acidentalmente, uma das criaturas (O Abominável Homem das Neves de Pasadena) é libertada. E aí começam altas confusões. Cabe ao quarteto arranjar uma maneira de deter gnomos malévolos, um carro assombrado, uma múmia, um gafanhoto gigante, um boneco maldoso e impedir que a cidadezinha vire um caos.

“Goosebumps” é, na teoria, um filme divertido e emocionante cheio de coisas horrorosas, mas não assustadoras. Foi pensado para agradar adolescentes e crianças já que, esteticamente, lembra pequenos clássicos juvenis como “Os Caça-Fantasmas” (1984), “O Garoto do Futuro” (1985) e “Jumanji” (1995). A premissa também é potencialmente boa: criaturas fantásticas que ganham vida; e também a ficção se transformando em realidade, isso se espremermos o roteiro um pouquinho.

Mas atuações abaixo da crítica (o casal é insosso, Champ é o típico pentelho e Jack Black parece não estar à vontade) e uma direção extremamente piegas, pincelam a essência do filme com uma tinta opaca e sem graça. Nessa, Jack Black se enroscou. GG

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.