Designers Osvalter Urbinati Filho, Lucio Barbeiro e Robson Vilalba | Walter Alves / Gazeta do Povo
Designers Osvalter Urbinati Filho, Lucio Barbeiro e Robson Vilalba| Foto: Walter Alves / Gazeta do Povo

Finalistas da III Bienal de Humor Luís d’Oliveira Guimarães, os ilustradores Robson Vilalba e Osvalter Urbinati Filho, da Gazeta do Povo, terão seus trabalhos expostos em uma mostra coletiva a ser aberta no 1º de setembro na Casa da Cultura do Espinhal, em Lisboa.

As caricaturas criadas estão entre os 419 selecionados nos 1250 trabalhos enviados por artistas do mundo todo. "Foi o primeiro prêmio para o qual eu me inscrevi, então fiqueimuito feliz por ter os trabalhos selecionados para a exposição. Foi um grande incentivo, tanto que já me inscrevi em outros prêmios", disse Vilalba, que assinou as caricaturas de James Joyce, Paul Valéry e Alfredo Bosi.

Já Osvalter, que se inscreveu com caricaturas de Lima Barreto e Woody Allen, diz que a seleção foi, acima de tudo, um acerto de contas. "Eu devia isso ao Woody Allen porque quando publiquei esse desenho não tinha muito espaço. Então, ele não teve o destaque me merecia. Paguei minha dívida com ele...", brinca Osvalter.

Outra conquista no campo gráfico é do designer Lucio Barbeiro que ao lado de Oswaldo Miranda, o Miran, co-edita a revista Gráfica, ganhou a Estatueta Benny, considerada o "Oscar" da indústria gráfica, concedido pela associação americana PIA (Printing Industries of America) e vai ser entregue no fim do ano, nos Estados Unidos.

Além disso, os artistas venceram o prêmio Anatec concedido à mesma revista, na categoria revista nacional de circulação internacional. "Eu fiquei muito feliz porque esse é um trabalho 100% dedicado às artes gráficas em que as publicações de artistas nacionais são colocadas no mesmo patamar da dos artistas internacionais. Sem contar que trabalhei ao lado do Miran, que é um ícone nacional do design e que admiro muito", conta Lúcio.

Com tanto reconhecimento, Lúcio já está ansioso para inscrever outros projetos para o ano que vem. Entre eles o livro "Pequenas e grandes histórias de quem tem o que dizer", projeto da Gazeta do Povo com parceria com o programa Conversa entre Amigos. "É um projeto muito interessante, bonito, arrojado. E fiquei muito feliz quando minha mãe – que não tem o hábito de leitura -- pegou o livro e leu inteiro. Ou seja, conseguimos atingir o objetivo principal", avalia Barbeiro.

A equipe do jornal comemora premiações também em outras área. O repórter fotográfico Henry Milléo venceu a categoria principal do Prêmio New Holland de fotojornalismo e o projeto Retratos Paraná, série de reportagens sobre o desenvolvimento socioeconômico do estado, é finalista no prêmio Online Journalism Awards, que será entregue na Universidade de Miami, em setembro.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]