Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Lúcia Murat será  homenageada no evento | Divulgação
Lúcia Murat será homenageada no evento| Foto: Divulgação

Cinema

Veja informações deste e de outros filmes no Guia da Gazeta do Povo.

Acontece a partir de hoje na Cinemateca de Curitiba a 9.ª Mostra Cinema e Direitos Humanos, com uma programação de filmes que debatem temas como o enfrentamento da homofobia e os direitos LGBT, a população indígena, entre outras questões. Nesse ano, o evento se inspirou nos 50 anos do golpe militar. Por isso, além da Mostra Competitiva, o público poderá ver filmes que abordam o golpe de 1964 , na Mostra Memória e Verdade.

Documentários como Setenta, de Emília Silveira Brasil, e o clássico Cabra Marcado pra Morrer, de Eduardo Coutinho (1933-2014), estão na programação.

A mostra, com entrada franca, é uma promoção da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, em parceria com o Ministério da Cultura e Universidade Federal Fluminense.

Na edição 2014, além de filmes do Hemisfério Sul, produções de países como Egito e Jordânia também integram a Competitiva – são 24 curtas e longas-metragens.

Outra atração é a mostra que homenageia a cineasta Lúcia Murat. "Fico honrada, ainda mais em uma mostra de direitos humanos, tema que considero tão central. A forma de lidar com fundamentalismos é com os direitos humanos", disse Lúcia. Estão na programação seu primeiro longa-metragem, Que Bom Te Ver Viva (1989), mistura de ficção e documentário sobre a tortura, além de produções recentes, como Uma Longa Viagem (2011).

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]