Ozzy Osbourne em Curitiba, em abril 2015, na Pedreira Paulo Leminski. | Marcelo Andrade/Arquivo Gazeta do Povo
Ozzy Osbourne em Curitiba, em abril 2015, na Pedreira Paulo Leminski.| Foto: Marcelo Andrade/Arquivo Gazeta do Povo

A banda Black Sabbath vai fazer um dos últimos shows de sua carreira em Curitiba, em 30 de novembro,na Pedreira Paulo Leminski. A informação foi confirmada nesta terça-feira (12) pela produtora Time For Fun.

A capital paranaense será a primeira escala da turnê de despedida da banda no país, seguida por Rio de Janeiro (2/12) e São Paulo (4/12). A turnê do grupo na América do Sul começa pelo Chile, em 19 de novembro. O show acontece no Estádio Nacional, em Santiago. A banda americana Rival Sons fará os shows de abertura da turnê.

Os ingressos para o show em Curitiba custarão R$ 380 e R$ 190 (meia) na pista, e R$ 650 e R$ 325 na pista premium. As vendas começam à 0h01 do próximo dia 18 pelo site Tickets For Fun. No mesmo dia, às 10h, as vendas serão abertas nos pontos físicos: na Pedreira (Av. João Gava, S/N - Pilarzinho), das 10 às 18h, e na FNAC Curitiba (ParkShopping Barigui), das 11 às 20h.

Relembre como foi o show de Ozzy Osbourne na Pedreira em 2015

Turnê

Considerado um dos criadores do heavy metal, o Black Sabbath iniciou em janeiro a turnê de despedida “The End Tour”, que reúne os membros fundadores Ozzy Osbourne (voz), Tony Iommi (guitarra) e Geezer Butler (baixo). Está será a última reunião da banda britânica, de acordo com os integrantes.

O show de despedida passa pelos maiores clássicos do Black Sabbath ( “War Pigs”, “Iron Man”, “Paranoid”), relembra canções que a banda não tocava desde os anos 1970 (como “Hand of Doom”, do álbum “Paranoid”, de 1970) e inclui músicas mais novas (como “God is Dead”, lançada no “13”). A banda promete “superar todas as turnês anteriores” com o que descreve como “a produção mais hipnotizante” de sua carreira.

Formação

O baterista Bill Ward será substituído por Tommy Clufetos, músico da banda de Ozzy que está com o Sabbath desde 2012.

Um dos fundadores da banda de Birmingham no fim dos anos 1960, Ward não chegou a tomar parte na reunião do Black Sabbath que deu origem ao álbum mais recente, “13”.

O baterista foi anunciado como parte do retorno do grupo em 2011, mas se afastou no ano seguinte alegando questões contratuais. A justificativa foi desmentida por Ozzy mais tarde. Segundo o vocalista, o colega não seria capaz de entrar em turnê porque estaria em más condições físicas – debate que rendeu troca de farpas entre os dois por meio das redes sociais.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]