Rodado ao longo de 11 anos, entre 1977 a 1988, no Brasil e na África, o documentário Ôri é fruto do encontro da pesquisa cinematográfica de Raquel Gerber com a pesquisa histórica de Beatriz Nascimento. Iniciado em São Paulo, em uma época de grande impacto sócio-político e cultural no país, o filme recupera junto aos movimentos negros a imagem do "herói civilizador" Zumbi dos Palmares, em busca de uma identificação positiva para o homem negro moderno e livre. Ôri é relançado agora nos cinemas, 20 anos depois, em versão digitalizada.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]