Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
O ganhador do Nobel de Literatura foi um firme defensor do governo socialista e um forte opositor do golpe de Estado de Augusto Pinochet | Rue Des Archives
O ganhador do Nobel de Literatura foi um firme defensor do governo socialista e um forte opositor do golpe de Estado de Augusto Pinochet| Foto: Rue Des Archives

O poeta e ganhador do Nobel de Literatura Pablo Neruda voltou a ser enterrado, nesta terça-feira (26), no balneário de Isla Negra, três anos após a exumação de seus restos mortais.

Após uma homenagem popular em Santiago, o caixão com os restos de Neruda foi levado até a costa central chilena, onde foi enterrado novamente em um túmulo voltado para o Oceano Pacífico.

Exumação

Em 2013, 40 anos após sua morte, o corpo de Pablo Neruda foi exumado para investigar as acusações de que ele havia sido assassinado pela ditadura militar de Augusto Pinochet.

Pablo Neruda morreu - supostamente das complicações decorrentes de um câncer na próstata - apenas alguns dias após o golpe militar de 11 de setembro de 1973, que levou o general Pinochet ao poder.

O ex-motorista do poeta, contudo, disse que agentes de Pinochet se aproveitaram da doença de Neruda para injetar veneno em seu estômago enquanto ele estava internado na clínica de Santa Maria, em Santiago.

Uma ação apresentada pelo Partido Comunista do Chile culminou na exumação do corpo de Neruda no dia 8 de abril, e, em novembro, um grupo de especialistas chilenos e estrangeiros que fizeram exames em seus restos mortais descartaram a morte por envenenamento.

Bactéria da discórdia

No entanto, o juiz manteve a investigação aberta por considerar que os resultados não eram conclusivos e ordenou novos exames. Então, em outubro de 2015, os familiares de Neruda confirmaram que foi encontrada em seus ossos o DNA da bactéria Staphylococcus aureus, que pode ser altamente agressiva e resistente a penicilina.

Na ocasião, o governo chileno enviou um relatório ao juiz que investiga a morte do poeta e disse que considera “altamente provável” a atuação de terceiros em sua morte.

“A partir das informações nos registros, a intervenção de terceiros é claramente possível e muito provável na morte de Dom Pablo Neruda”, afirmava o documento oficial.

De qualquer forma, essa descoberta pode ser de pouca valia para a investigação. A bactéria Staphylococcus aureus é comum em ambientes hospitalares e pode ser fatal em pacientes com o organismo debilitado por alguma doença grave, como era o caso de Neruda. Na maioria dos casos, porém, a bactéria é inofensiva.

Política

Embora seja mais conhecido por sua coleção “Vinte Poemas de Amor e uma Canção Desesperada”, publicada em 1924, Neruda foi também um importante ativista político.

O poeta era membro do Comitê Central do Partido Comunista e em 1945 tornou-se senador pelas províncias do norte de Tarapacá e Antofagasta, quando conheceu o socialista Salvador Allende.

Em 1948, Neruda foi exilado pelo presidente Gabriel González Videla, que o acusou de injúria e também tornou ilegal o Partido Comunista. O poeta teve que fugir secretamente para a Argentina em um cavalo, e depois para a Europa.

O escritor, que retornou ao Chile em 1972 - após um período como embaixador na França -, foi um firme defensor do governo socialista e um forte opositor do golpe de Estado de Augusto Pinochet.

Neruda era considerado a personalidade mais importante da intelectualidade chilena na época de sua morte, em 23 de setembro de 1973.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]