Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
 | Divulgação
| Foto: Divulgação

No próximo domingo (25) o longa-metragem curitibano " O Touro", da cineasta radicada em Curitiba Larissa Figueiredo, estreia no Festival de Rotterdam, na Holanda. Serão seis sessões na cidade. O filme é um dos 12 concorrentes ao prêmio Fipresci, da crítica internacional de cinema. São 15 filmes brasileiros entre curta e longa-metragens que participam este ano do festival. "O Touro" e o curta-metragem "A Copa do Mundo no Recife", do diretor pernambucano Kleber Mendonça Filho (de O Som ao Redor) são as únicas duas produções brasileiras que terão sua estreia mundial no evento.

O filmeO Touro é um híbrido de ficção e documentário. A ação gira em torno de uma personagem imaginária, chamada Joana, uma portuguesa que vem ao Brasil rumo a Ilha de Lençóis, no Maranhão, onde pretende recuperar as riquezas que um dia pertenceram a seu país.

Para viver a protagonista, Larissa escolheu Joana de Verona, atriz portuguesa que trabalhou com diretores como o franco-chileno Raúl Ruiz (em Mistérios de Lisboa) e Marco Martins (em Como Desenhar um Círculo Perfeito).

O diálogo com o cinema documental se dá no filme porque, embora a premissa seja ficcional, a atriz interage ao longo da narrativa com personagens da vida real, em situações desencadeadas pelo filme, mas não previamente roteirizadas.

PremiadoQuando ainda estava no papel, o projeto de Larissa contou para o seu desenvolvimento com o prêmio do 9.º Concurso de Roteiros Rucker Vieira, organizado pela Fundação Joaquim Nabuco (de Recife), destinado a filmes que buscam veicular uma imagem menos estereotipada e mais problematizada do Nordeste e de sua cultura. Dessa mesma ideia, nasceram o curta-metragem O Rei, apresentado na última edição do Festival do Rio, e seu desdobramento, "O Touro".

O filme recebeu, para sua finalização, o prêmio do fundo suíço Visions Sud Est que, anteriormente, apoiou projetos importantes como A Teta Assustada (Claudia Llosa, Peru), vencedor do Urso de Ouro no Festival de Berlim e indicado ao Oscar de melhor filme estrangeiro, e Cães Errantes (Tsai Ming Liang, Malásia), ganhador do Grande Prêmio do Juri no Festival de Veneza.

Larissa, de 26 anos, produziu "O Touro" ao lado de Ana Paula Málaga, Rafael Urban e João Castelo Branco, que também assina a direção de fotografia do filme.

Este é o primeiro longa-metragem assinado pela produtora paranaense Tu i Tam Filmes, que realizou anteriormente os premiados curtas-metragens "Ovos de Dinossauro na Sala de Estar" e "A que deve a honra da ilustre visita este simples marquês?".

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]