i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
teatro

Cai número de peças estrangeiras no Festival de Curitiba

Após três anos com fortes destaques internacionais, Festival de Teatro apresenta apenas a uruguaia “Tebas Land”

  • PorHelena Carnieri
  • 30/03/2016 16:18
“Tebas land” é única peça 100% internacional no Festival. | Divulgação
“Tebas land” é única peça 100% internacional no Festival.| Foto: Divulgação

Uma das grandes expectativas do público e da classe teatral com a chegada do Festival de Teatro é a oportunidade de ver produções estrangeiras. A primeira vez foi em 1995, quando o evento trouxe a americana “Slapstick”.

Após anos de vacas gordas em que a cidade chegou a receber quatro atrações internacionais na mostra oficial (em 2014, todas excelentes), este ano a grade principal traz apenas “Tebas land”, do Uruguai, única 100% internacional e com legendas.

Por outro lado, vieram ainda em 2016 as coproduções “La bête” (Brasil e França) e “Parallel Songs” (Brasil e Alemanha) e duas produções na mostra paralela Fringe (“Sal”, de Portugal, e “Hermanas son las tetas”, da Argentina).

“Hermanas son las tetas” é coprodução com Argentina.Divulgação

Édipo atual

Com sessões nesta quarta (30) e quinta-feira no Teatro da Reitoria, “Tebas Land” faz sua primeira apresentação num país de fala não espanhola. O fato de Curitiba não ser o maior polo cultural do Brasil não desanimou o diretor uruguaio Sergio Blanco quando foi convidado pelos curadores Marcio Abreu e Guilherme Weber a trazer o espetáculo.

“Gostamos de viajar e conhecer culturas e públicos diferentes”, diz a produtora Matilde López. “ ‘Tebas land’ gera um interesse universal, e por isso mesmo será interessante ver a reação do público, a resposta gerada em Curitiba.”

Em cena estão apenas os atores Gustavo Saffores e Bruno Pereyra, que interpretam um jovem preso sob a acusação de ter matado o pai e um dramaturgo que deseja contar a história dele. Diversas camadas estão contidas na obra, que evoca clássicos distintos como “Édipo Rei” e “Os irmãos Karamazov”.

“Sal” inicia projeto de parceria entre o Brasil e Portugal.Divulgação

Diálogos

O interesse pelo contato artístico com a cidade também move a atriz portuguesa Catarina Lacerda, que apresenta o solo “Sal” nesta quarta (30). A peça parte da poesia do português Mário Sá-Carneiro.

SERVIÇO

Mostra - Tebas Land

Teatro da Reitoria (R. XV de Novembro, 1.299), (41) 3360-5066. Dias 30 e 31 às 21h. R$70 e R$35 (mais taxa).

Fringe - Hermanas son las tetas

Solar do Barão (R. Pres. Carlos Cavalcanti, 533), (41) 3322-1525. Dias 31às 17:30; 1º/4 às 20h30; 2 às 11h e 3 às 14h30. R$10.

Fringe - Sal

Teatro Novelas Curitibanas (R. Pres. Carlos Cavalcanti, 1.222 – São Francisco), (41) 3321-3358. Dia 30 às 19h e 21h. R$16.

Ela conta ter tido poucas influências brasileiras até hoje – basicamente a bossa nova – mas conta com essa primeira vinda ao Brasil para “conhecer outros coletivos, ver reações diferentes ao seu trabalho e criar condições de desenvolver projetos binacionais futuros.” A intenção da companhia Teatro do Frio é levar grupos brasileiros para se apresentar em Portugal em breve.

Morando há cinco anos em São Paulo, o argentino Juan Manuel Tellategui chega ao Fringe com sua peça “Hermanas son las tetas”, já tendo programadas as participações de três atores locais. Simone Magalhães, Stéfano Belo e Patrícia Cipriano farão “pontas” na peça que retrata duas irmãs atrizes concorrentes. O trabalho é uma coprodução com o Brasil, tendo no elenco fixo as atrizes brasileiras Lauanda Varone e Liza Caetano.

“Para mim é interessante esse espaço para compartilhar com outros artistas”, conta Tellategui, que diz comungar da mesma visão de mundo da curitibana Selvática, coletivo com o qual colaboram os atores que integram a peça. Existe um fator “de risco” nas performances: elas ocorrem sem ensaio prévio com os colaboradores. Tudo pode acontecer.

2 curiosidades sobre os estrangeiros no Festival

1 - Dois solos de cantoras-atrizes foram as produções estrangeiras mais louvadas pela crítica no Festival de Curitiba. Em 2013, “Pansori Brecht Ukchuk-ga” trouxe JaRam Lee em uma versão de “Mãe coragem”. No ano seguinte, Elizabeth Freestone deixou o público boquiaberto com sua musicalização de “O estupro de Lucrécia”.

2 - O próprio Festival chegou a coproduzir uma atração internacional: “Homem Vertente”, em 2013, com a companhia argentina Ojalá e direção de Pichón Baldinufaz, fez a abertura do evento, mas enfrentou alguns problemas técnicos.

Agenda de companhias é causa de diminuição

Neste ano, o Festival de Curitiba divulgou um orçamento de R$ 6 milhões, um pouco mais baixo que o apresentado em 2015, de R$ 6,5 milhões. Foi nítido o sufoco para conseguir confirmações de patrocinadores, mesma situação vivida por grandes festivais do país como a Mostra Internacional de Teatro de São Paulo, que aconteceu semanas antes do evento curitibano.

A dificuldade financeira, que poderia parecer a responsável pela diminuição no número de atrações estrangeiras, não é citada pelo diretor do Festival, Leandro Knopfholz. Segundo ele, “a curadoria é a responsável pela escolha dos espetáculos da Mostra, e a questão de agenda dos grupos e companhias foi o que pesou mais este ano”. (HC)

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.