Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

PUBLICIDADE
  1. Home
  2. Caderno G
  3. TV
  4. RPC estreia o programa de auditório Estúdio C

TELEVISÃO

RPC estreia o programa de auditório Estúdio C

Nova atração da emissora amplia regionalização da grade e permite que o público participe como plateia

  • Helena Carnieri
Daiane com Cézar e Cadu, entrevistados deste sábado (25) sobre o sotaque paranaense. | Priscilla Fiedler/Divulgação
Daiane com Cézar e Cadu, entrevistados deste sábado (25) sobre o sotaque paranaense. Priscilla Fiedler/Divulgação
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

Um novo programa de tevê paranaense não significa apenas a maior regionalização da grade da programação. Com a estreia do Estúdio C neste sábado (25), às 14h30, na RPC, surge uma oportunidade para bandas locais divulgarem sua música, artistas e outras personalidades conversarem direto com o público e, por que não?, para o próprio público usar a tevê como meio de difusão de ideias.

Desde os anos 70, com Mário Vendramel e seu Maxi Show, a RPC (antiga TV Paranaense) não via um programa de auditório local.

O Estúdio C nasce com meia hora na grade da Rede Globo, retransmitida no Paraná pela RPC, disponível para a regionalização. O programa se junta aos conhecidos Meu Paraná, Caminhos do Campo, Plug e Painel RPC.

“Queremos deixar bem com cara de Paraná”, diz a apresentadora Daiane Fardin. No formato arena, em que 65 pessoas podem participar como plateia, cada sábado trará uma banda paranaense diferente. Neste dia 25, será a Leash, que representa o estado no Superstar da Rede Globo.

A ideia é sempre trazer entrevistados em torno de um tema. Hoje, o assunto é o sotaque e o jeito de falar de cada um. Quem participa é Cézar Lima, vencedor do último Big Brother Brasil (BBB), e Cadu Scheffer, do grupo de humor Tesão Piá.

Na conversa, bastante animada sob a batuta experiente de Daiane, Cézar conta como se sentia na casa vigiada por câmeras e de onde vem sua fala rebuscada, com destaque para neologismos como “inebriante seducência”.

Em meio à conversa, entram quadros produzidos. “Tô sem Grana”, com o ator Rafael Barreiros, ensina traquitanas domésticas úteis, como um sensor de estacionamento (usando um lápis, barbante e uma bolinha de borracha!) e a ampliar o sinal de wi-fi, por exemplo.

Haverá ainda um quadro em que moradores falam do que mais gostam em sua cidade e outro sobre pessoas que fazem o bem com o que está ao seu alcance.

A amplitude de interesses busca trazer toda a família para assistir à televisão no começo da tarde de sábado. “É a oportunidade de ver pessoas que até podem ser entrevistadas pelos telejornais da emissora, mas aqui, com mais intimidade”, conta Daiane.

A edição do dia 2 de maio terá a banda Big Time Orchestra e, como entrevistados, pessoas que “chutaram o balde”, como o jornalista Ike Weber, que passou um tempo como viajante aventureiro.

Para participar como plateia, é preciso entrar no site do programa (veja no serviço). Por enquanto, a atração é gravada, sempre aos sábados. A ideia é, no futuro, apresentar o programa ao vivo. Com a ajuda das sucursais da RPC pelo interior, os quadros deverão incluir casos tirados de várias cidades.

Os outros programas regionalizados da RPC são produzidos pela equipe de jornalismo da emissora. Outra mudança que acontece neste sábado (25) é a de horário do programa Painel RPC, que passa para as 8h30. Apresentado por Adriana Milczevsky, ele também será itinerante, mostrando a cada semana um canto do estado, a começar pelo pólo da moda de Cianorte.

Já o Meu Paraná tem apresentadores que se revezam, trazendo fatos culturais e turísticos sobre o estado às 12h. O Plug agora irá ao ar às 14 horas, logo antes do Estúdio C, com apresentação de Michelly Correa e temas descontraídos que vão do esporte ao turismo.

E, no domingo, às 7h30, o Caminhos do Campo mantém a proposta de informar sobre essa importante fatia da economia paranaense.

8 recomendações para você

deixe sua opinião

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE