Izabel, Raul e Jiang, semifinalistas do Masterchef | Carol Gherardi/Band/Divugação
Izabel, Raul e Jiang, semifinalistas do Masterchef| Foto: Carol Gherardi/Band/Divugação

Nesta terça-feira (8) acontece a semifinal da segunda temporada do MasterChef Brasil. Dos 18 concorrentes que tiveram o sonho realizado de vestir o tão cobiçado avental nesta edição, restam ainda três na disputa pelo prêmio de R$ 150 mil, um curso na escola francesa de gastronomia Le Cordon Bleu e o troféu que tem o mesmo formato em todos os países onde há versões do show.

Pode-se dizer que os três semifinalistas caíram tanto nas graças do público quanto na dos jurados. Mas, em suas manifestações pelas redes sociais, os telespectadores deixam claro que, mesmo gostando dos três, a grande queridinha é a chinesa Jiang. Seus pratos parecem verdadeiras obras de arte, tal o cuidado que toma com a apresentação e com os detalhes dos cortes de verduras e carnes, mesmo tendo tão pouco tempo para o preparo e a finalização. Além disso, Jiang tem certa dificuldade com a Língua Portuguesa, o que já lhe rendeu tiradas hilárias, como a vez em que a sua equipe venceu as outras duas por uma grande diferença no placar. Segundo ela, eles teriam ganho a prova “de lavagem”.

Não bastasse ter cativado a audiência, a chinesa, com suas invenções, conquistou o exigente paladar dos três jurados, Paola Carosella, Erick Jacquin e Henrique Fogaça, recebendo elogios de fazer inveja aos demais participantes, como na vez em que fez um ragu de cordeiro em menos de duas horas. O feito arrancou do chef Jacquin a afirmação de que ela havia realizado uma missão impossível.

Já Izabel sempre demonstrou ser uma cozinheira de mão cheia. Infelizmente seu nervosismo e um certo excesso de confiança na prova da lasanha a fizeram ser eliminada do programa justamente pelo prato que está mais acostumada a fazer. Felizmente, teve uma nova oportunidade, quando concorreu com os demais eliminados até então por uma chance de voltar à atração. A partir daí se mostrou sólida e participou de poucas provas de eliminação, tendo sido chamada pelo chef Fogaça de Dona Benta, avó de Narizinho e Pedrinho do Sítio do Pica-Pau amarelo, considerada uma grande cozinheira.

O único homem entre os três melhores é Raul, um cara sempre alegre e irreverente, cuja atenção foi chamada algumas vezes pelos jurados, principalmente pela chefe Paola, que o achava displicente. Mas com seu prato espanhol – considerado pelos três jurados como o melhor entre os apresentados pelos competidores – e com sua recente versão de bife Wellington, o publicitário mostrou que merece estar entre os melhores.

Nesta terça à noite, o desafio não será fácil. Cada um deles terá de apresentar um prato dentre uma das três opções escolhidas pelo chef Jacquin (ou lagosta ou vieira ou peixe-sapo). Aquele que agradar o paladar dos três jurados (ou que cometer menos erros) estará garantido na tão aguardada final, que deve acontecer na semana que vem. Agora, os outros dois (se o programa seguir os mesmos moldes dos episódios anteriores) ainda terão de passar por uma prova de eliminação.

Na primeira edição, o episódio final foi ao ar ao vivo. Nesta, já há quem diga na internet que o programa está gravado e que o masterchef, escolhido. Outros confirmam (ALERTA DE SPOILER) que os dois finalistas serão Izabel e Raul. Certo é que, não importa para quem esteja torcendo, o público ainda tem garantidos mais dois episódios de muita tensão e pratos de dar água na boca.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]