Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

PUBLICIDADE
  1. Home
  2. Caderno G
  3. TV
  4. “Sr. Ávila” quer colocar o México no mapa internacional de séries

televisão

“Sr. Ávila” quer colocar o México no mapa internacional de séries

Terceira temporada estreia neste domingo (24) e foi lançada simultaneamente com os EUA

  • SÃO PAULO*
  • Anderson Gonçalves
Tony Dalton, protagonista de “Sr. Ávila” | HBO/Divulgação
Tony Dalton, protagonista de “Sr. Ávila” HBO/Divulgação
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

Quando se fala em produção televisiva do México, duas coisas vêm à cabeça. Primeiro, as novelas, famosas pelos exageros dramáticos e personagens de nomes compostos. Segundo, o seriado cômico “Chaves”, cultuado e exibido incansavelmente décadas após seu encerramento. Mas como toda teledramaturgia, a do país tem investido nas séries, que aos poucos começam a desembarcar no Brasil e tentam cavar seu espaço no exterior.

Produzida pela HBO, “Sr. Ávila” é um dos expoentes dessa nova safra. A série começou a ser exibida em 2013 e, neste domingo (24), estreia a terceira temporada no Brasil. O lançamento oficial aconteceu na última terça-feira (19) em São Paulo e marcou uma nova estratégia da empresa. Pela primeira vez a estreia aconteceu simultaneamente com os Estados Unidos. No México, os números de audiência da série são superiores ao fenômeno “Game of Thrones”.

Conheça outras 5 séries mexicanas disponíveis no Brasil

“Sr. Ávila” segue uma fórmula que fez sucesso com outras séries, como “Breaking Bad” e “Dexter”, a de apostar no anti-herói. Ávila (Tony Dalton) é um corretor de seguros de meia-idade, casado e pai de um adolescente. Seu verdadeiro ganha-pão, no entanto, é como assassino de aluguel. A trama acompanha os esforços do personagem para esconder a vida dupla e sua ascensão na organização criminosa da qual faz parte.

Apesar de ser rodada no México, a série tem como roteiristas dois argentinos, os irmãos Walter e Marcelo Slavich, responsáveis por outra produção da HBO, “Epitáfio”. Em entrevista durante o lançamento no Brasil, eles contaram que a ideia nasceu durante uma corrida no parque, quando Walter ouvia uma canção que falava sobre um assassino. “Naquele momento eu virei para Marcelo e disse: ‘que tal escrevermos uma história sobre um matador e como ele faz para ocultar sua atividade?’”, revelou o roteirista.

Os criadores do personagem classificam-no como um “psicopata domesticado”, alguém que mata não pelo prazer de matar, mas porque escolheu aquilo como profissão. O que seria uma das razões para o sucesso da série. “Ele não é mau por ser mau, está fazendo um trabalho”, justifica Walter. Marcelo, o outro roteirista, diz que o objetivo maior ao escrever os novos capítulos é surpreender o espectador, ao mesmo tempo que evita repetir padrões. “As pessoas querem ver coisas novas. Quando você segue tendências está dando um passo atrás”.

Inspiração na realidade

Nascido no Texas, Tony Dalton, intérprete do protagonista de “Sr. Ávila”, conta que foi buscar inspiração para o personagem principalmente em documentários sobre serial killers. “Observei como eles falam, como se movem, procurei absorver um pouco da frieza que eles demonstram”, conta. Questionado se buscou referências em outros personagens da televisão ou do cinema, assegurou que não. “Se você toma um personagem como exemplo, está vendo a interpretação de alguém fazendo ficção. Por isso decidi ir para a realidade”.

*O jornalista viajou a convite da HBO.

Conheça outras 5 séries mexicanas disponíveis no Brasil

Dios Inc.

Onde ver: HBO

Lançada em janeiro deste ano, a série mistura filosofia, religião e misticismo. Após passar 10 anos no Oriente Médio, o filósofo Salvador Pereyra retorna ao México dizendo ter encontrado a tumba de Marduk, o criador do conceito de Deus. Porém, ele descobre que teve sua pesquisa plagiada por um grupo que busca criar uma seita de fanáticos. Com a ajuda de outras pessoas, inicia uma batalha para desmascarar o grupo.

Capadocia

Onde ver: HBO

Primeira série mexicana produzida pela HBO, teve três temporadas, exibidas entre 2008 e 2012. Muito antes do sucesso de “Orange is the New Black”, a produção retratava o cotidiano de uma penitenciária feminina na Cidade do México. Apesar de criado em um modelo privado, que visava à reintegração das detentas à sociedade, o local é utilizado pelo tráfico de drogas e palco de conflitos entre divisões internas.

El Señor de los Cielos

Onde ver: Netflix

Apesar de ser uma novela, produzida pela principal companhia do gênero no país, a Telemundo, tem um formato que se assimila mais a uma série. A produção conta a história de Aurelio Casillas, um narcotraficante que se torna um dos homens mais poderosos do México na década de 90. A quarta temporada estreou recentemente no país, mas no Brasil estão disponíveis na Netflix apenas as duas primeiras.

Club de Cuervos

Onde ver: Netflix

Produzida e distribuída pela Netflix, teve sua primeira temporada lançada no serviço de streaming em outubro do ano passado. A série conta a história de Chava e Isabel, dois irmãos que disputam a presidência de um clube de futebol após a morte do pai. Em um primeiro momento o irmão sai vitorioso, mas a irmã não desiste e tenta de várias maneiras conquistar o patrimônio.

Duas Luas

Onde ver: Fox Life

Se existe uma novela com cara de série, aqui ocorre o inverso: o seriado que teve sua primeira temporada lançada no Brasil no início do ano, tem todo o estilo de telenovela. Soledad sofre de dupla personalidade: durante o dia é uma psicóloga bem-sucedida, séria e compenetrada; à noite, trabalha como DJ esbanjando sensualidade. As duas personas acabam se envolvendo com o mesmo homem, um viúvo perturbado.

8 recomendações para você

deixe sua opinião

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE