O Teatro Lala Schneider promove, entre hoje e domingo, as últimas três apresentações de Eles Não Usam Black-tie. Uma das mais importantes peças da dramaturgia nacional, foi escrita em 1958, pelo ítalo-brasileiro Gianfrancesco Guarnieri, e originalmente apresentada no Teatro de Arena de São Paulo.

Dirigida por João Luiz Fiani, a montagem se pauta pelo respeito ao texto original e uma pegada bem pedagógica – o texto original de Guarnieri está na lista dos livros obrigatórios do vestibular da Universidade Federal do Paraná (UFPR) de 2015, e a Cia. Máscaras de Teatro formatou sua publicidade em torno desse público estudantil. A história central retrata os conflitos entre um pai sindicalista e um filho com anseios "urbanos", em uma favela do Rio de Janeiro dos anos 1950, quase um "fura-greve". Num pano de fundo, a desigualdade social, a exploração do trabalho e as condições precárias de vida no morro compõe o cenário de um dos textos mais engajados da literatura brasileira, que até hoje gera controvérsias e leituras enviesadas.

Além de Eles Não Usam Black-Tie, o Teatro Lala Schneider também apresenta os últimos dias de mais seis peças, entre elas o espetáculo infantil A Toca dos Brinquedos e Piratas e os Caçadores do Tesouro.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]